Campo

Foto: Valério Zelaya

O déficit de ligações de energia elétrica na zona rural do Tocantins pode vir a ser zerado a partir de um termo de compromisso assinado nesta quarta-feira, 02, pelo governador Carlos Henrique Gaguim e por representantes do Grupo Rede e da Celtins, para a realização de 49.500 novas ligações elétricas até dezembro de 2010, por meio do programa Luz para Todos. A solenidade aconteceu no Palácio Araguaia, em Palmas.

As novas ligações de energia irão contemplar todas as regiões do Estado e demandarão investimento de aproximadamente R$ 365 milhões, por parte do Ministério de Minas e Energia, Celtins e Governo do Estado. Os serviços irão envolver mais de 1.600 trabalhadores diretamente, distribuídos em 150 equipes, gerando empregos também por vias indiretas.

Na ocasião, o governador destacou que a contrapartida do Estado nos serviços é de R$ 36 milhões e discorreu sobre os benefícios da ação em termos sociais e econômicos. “Além de trazer mais qualidade de vida para o homem do campo, essas ligações elétricas significam desenvolvimento para o Estado, em todas as suas regiões”, disse.

O termo assinado pelo governador; pelo vice-presidente do grupo Rede, Milton Umino; e pelo diretor de projetos especiais da Celtins, Joaquim Guedes Filho; é referente à quarta e última etapa do programa federal Luz para Todos no Estado, que teve início em 2003 com a meta de efetivar 80 mil ligações elétricas, em benefício dos produtores rurais tocantinenses.

Para o início dos trabalhos, falta apenas a Eletrobrás (operacionalizadora do Luz para Todos) avaliar o valor previsto para os serviços, o que deve ser agilizado em reunião entre Milton Umino e os representantes da estatal, ainda esta semana.

Programa

O Luz para Todos foi lançado pelo governo federal em 2003, com a meta de acabar com a exclusão elétrica no país, na zona rural. O objetivo é utilizar a energia como vetor de desenvolvimento social e econômico, já que um mapa mostra que as famílias sem acesso à energia estão principalmente nas localidades de menor IDH - Índice de Desenvolvimento Humano e nas famílias de baixa renda. Cerca de 90% destas famílias têm renda inferior a três salários-mínimos e 80% estão no meio rural.

Fonte: Secom