Cultura

Foi realizado na cidade de Porto Nacional, a 63 km da capital Palmas, no sábado 19 de dezembro de 2009, o lançamento do livro “ Crônicas de Irmã Martha”. O evento ocorreu por volta das 19h no Colégio Sagrado Coração de Jesus, vulgo “ Colégio das Irmãs” e contou com a participação dos colaboradores da obra, amigos, alunos e funcionários do colégio.

Voltada para o público de todas as idades, a obra foi publicada pela Editora Pote, do Dr. Célio Pedreira. Segundo ele, o livro é um registro definitivo, pois “antes só se conhecia a maioria das crônicas de Irmã Martha através do espaço em que ela tinha na rádio. Hoje, tem grande importância no sentido da observação do cotidiano. Podemos ter agora um registro mais seguro”. Célio é médico e escritor. dentre as suas principais obras publicadas estão: Porta, Saúde e Comunidade - Orientador para Estudo, Agudas e Crônicas e Três Cartas para Maria Isabel.

Durante o decorrer do evento, era visível a expressão de felicidade no rosto de Martha Maria Amaral Mesquita, a Irmã Martha. Em entrevista ela afirmou a importância da data. “Marca um ponto alto na minha vida. Consegui atingir a objetivos que sozinha eu nunca conseguiria. Não consigo expressar a emoção que sinto no momento. Eu posso dizer que pode se comparar até a um filho, porque é algo que saiu de mim e fico admirada por me sentir ultrapassada pela obra. Vai muito além do que pensava que era capaz”, afirmou.

História das Crônicas

As crônicas foram escritas para serem transmitidas pela REA ( Rádio Educadora do Araguaia), fundada em Conceição do Araguaia pelos Padres Dominicanos. Assim que chegou de Conceição, assumindo o cargo de Superiora da Comunidade e Diretora do Educandário Santa Rosa, Irmã Martha foi convidada por Frei Henrique e Frei Manoel, diretores da REA, para ficar responsável pelo programa “ O Comentário da Semana” e depois “ A Crônica da Semana”. Algumas das crônicas foram publicadas, em 1981 na Coluna Social, Psiu, do Comércio do Jahu, por gentileza da repórter Vera Lotto, muito amiga da família de Irmã Martha.

A possibilidade de transmissão das crônicas pela Rádio Tocantins AM surgiu por interesse de Durval Godinho que pôs Irmã Martha em contato com os diretores da época e logo em seguinte, obteve a autorização para transmitir semanalmente uma crônica logo depois da missa de domingo. A programação foi interrompida há dois anos atrás, quando devia ter sido substituída pela edição do livro, que se concretizou.

Biografia

Martha Maria Amaral Mesquita é paulista, nascida em Jaú, São Paulo, em 03 de novembro de 1929. É chamada de “Irmã” porque é Dominicana, da Congregação Nossa Senhora do Rosário de Monteils (França). Descobriu sua vocação na Escola Normal Livre Horácio Berlinck. Pedagoga, pela Faculdade de Filosofia “Sedes Sapientiae”, São Paulo.

Entrou para o noviciado das Irmãs Dominicanas em Uberaba- MG, em março de 1953 e, no ano seguinte, estava em Monteils, França, na Casa- Mãe da Congregação, onde após o noviciado, fez sua primeira profissão no dia 8 de setembro de 1955. Logo depois, foi para Roma onde estudou Teologia durante três anos num Instituto que havia sido criado no ano anterior para a formação teológica das religiões.

Em agosto de 1958, foi encarregada da Causa de Beatificação da Fundadora da Congregação, Madre Anastasie Conduché. Voltou em fins de 1966. Trabalhou um ano em Uberaba, cinco no Rio, seis em Conceição do Araguaia, de novo um ano no Rio e atualmente está em Porto Nacional-TO, desde 1980. Nesses anos todos fez parte da Diretoria do Colégio Sagrado Coração de Jesus como Vice- Diretora ou Coordenadora e Tesoureira. Ao mesmo tempo, dava aulas no Colégio e na Faculdade criada em 1985 com o nome de FAFING ( Faculdade de Filosofia do Norte Goiano), hoje UNITINS. E, desde 1999, que transmite suas crônicas pela Rádio Tocantins AM.

(Por Thaís Ramalho - Colaboração para o Conexão Tocantins)