Campo

Foto: Washington Luiz

Em quatro meses de funcionamento, a Ceasa - Central de Abastecimento de Palmas movimentou R,7 milhões em produtos comercializados para as regiões Central, Norte e Sul do Tocantins, além de estados como São Paulo, Maranhão, Minas Gerais e o Distrito Federal. Cerca de 3,8 mil toneladas de banana, batata, cebola, tomate, laranja, entre outros produtos foram comercializados nesse período.

De acordo com o superintendente da Ceasa, Ézio Silva, os 12 boxes em funcionamento permitiram a geração de 68 empregos diretos. “As contribuições da Ceasa não param por aí. As vendas de hortifrutigranjeiros aos principais supermercados da Capital garantiram aos consumidores produtos de qualidade e com um menor preço”, pontua.

Benefícios sociais

A doação dos alimentos que não atendem o padrão de comercialização exigido pelos mercados, faz parte da política de responsabilidade social da Ceasa. Toda semana, os atacadistas repassam à Central, frutas e verduras, que são encaminhadas para instituições filantrópicas. Em 2009, a Ceasa contribuiu com mais de 6,5 mil quilos de alimentos para a APAE - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, abrigos de idosos, creches e associações.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Sahium, informa que está programada para 2010 uma série de atividades, que estão inseridas no PPA - Plano Plurianual. Entre essas, tem-se a realização de palestras sobre agronegócio e comercialização de frutas, cursos sobre orientação técnica fitossanitária e visitas técnicas às centrais de abastecimento de Goiânia, Belo Horizonte e de São Paulo. “Com a aplicabilidade da ação Promoção do Abastecimento de Hortifrutigranjeiros, a meta do Governo é dobrar o valor que foi comercializado em 2009”, complementa o secretário.

 

Fonte: Secom