Geral

Foto: Divulgação

Quatro propostas de pesquisadores da FMT – Fundação de Medicina Tropical, instituição localizada em Araguaina, a 368km da capital, foram contempladas com cerca de R$ 200 mil em investimento pelo PPSUS 09 – Programa Pesquisa para o Sistema Único de Saúde: gestão compartilhada em saúde. Uma delas vai avaliar a resistência a inseticidas químicos em diferentes populações do Aedes aegypti, provenientes de 10 municípios prioritários para o controle da dengue no Tocantins.

A FMT assinou o contrato com as financiadoras – Ministérios da Ciência e Tecnologia, e da Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico, e Secretarias Estaduais de Saúde, e Ciência e Tecnologia – em outubro passado e a execução dos projetos está prevista para o início deste ano, conforme liberação dos recursos financiados.

O pesquisador do projeto de resistência a inseticidas do Aedes Aegypti, Eric Luiz Rodrigues de Sá, considerou expressivos os números de casos de dengue e elevados índices de infestação predial pelo vetor nos municípios que concentram mais de 80% dos casos de dengue suspeitos notificados, dados da Gerência do Núcleo de Dengue e Febre Amarela até 7 de novembro de 2009, conforme boletim da 44º Semana Epidemiológica.

Farão parte deste monitoramento os municípios de Araguaina, Araguatins, Colinas do Tocantins, Guaraí, Gurupi, Miracema do Tocantins, Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional e Tocantinópolis que foram selecionados devidos critérios epidemiológicos e entomológicos.

Em cada localidade, as secretarias municipais de Saúde, por meio do Centro de Controle de Zoonoses, cederão os agentes de endemias para coletar amostras das populações do Aedes. Os espécimes serão criados no insetário da FMT, quando será verificado, por meio de testes padronizados pela Organização Mundial de Saúde, o tempo letal do inseticida e resistência. Os inseticidas em questão são do grupo dos piretroídes, aqueles utilizados pelos programas de combate à dengue, e da mesma família dos de uso doméstico. Também serão pesquisados outros grupos, como os carbamatos, dentro do foco da pesquisa que é voltada para avaliar os inseticidas químicos.

Posteriormente, com base nos resultados obtidos, a pesquisa apresentará medidas que visem o melhor aproveitamento dos produtos utilizados para combater o vetor, podendo ser sugerida a continuação ou a substituição do inseticida adotado no Estado. 

Pesquisas Contempladas

Outros três projetos de pesquisadores da FMT contemplados no PPSUS 09 estudarão os seguintes temas:

Título do Projeto: Aplicações da Biofotônica em Doenças Bucais

Pesquisador: Prof. MSc. André Machado de Senna

Título do Projeto: Avaliação Ambiental do Risco de Infecção Relacionada à Assistência em Saúde nas Unidades de Terapia Intensiva de Araguaína, Tocantins.

Pesquisadora: Profa. MSc. Alessandra Gonçalves Krakhecke Teixeira

Título do Projeto: Avaliação dos Níveis de Exposição Ocupacional ao Mercúrio em Membros da Equipe Odontológica.

Pesquisadora: profa. Msc. Fernanda Villibor Xavier

Fonte: Secom