Geral

Foto: Divulgação

O Jornal Folha de São Paulo do último domingo dia 31 de janeiro, trouxe uma matéria com o título “Empreiteira ganha 1.957% a mais que no 1º ano de Lula.” Essa empreiteira que o jornal se refere é a Delta Construções que mantém contrato para recolhimento de lixo e limpeza pública com a Prefeitura de Palmas.

Em dezembro o vereador Valdemar Junior (DEM) apresentou ao plenário da Câmara a denúncia de que havia indícios de superfaturamento no contrato da Delta com a Prefeitura de Palmas.

Segundo o jornalista Dimmi Amora, da Folha de São Paulo a empresa uma das que mais fatura verba do governo federal. “Em sete anos já são R$ 2 bilhões pagos a esta empresa só pela União,” relata o jornalista.

A Folha descobriu ainda que a Delta fez doações para campanhas eleitorais para alguns políticos e mantém contratos com diversas prefeituras pelo Brasil.

Sobre Palmas, relata a Folha de São Paulo: “Em 2007, na administração petista iniciada dois anos antes em Palmas, capital do Tocantins, a Delta venceu concorrência para recolhimento do lixo da cidade de 200 mil habitantes num contrato de 24 meses em que receberia R$ 11,5 milhões. De acordo com o vereador Valdemar Júnior (DEM), no meio do contrato o prazo caiu para 570 dias, e o valor pulou para R$ 14,7 milhões. O contrato venceu e a companhia foi contratada emergencialmente. ‘Colocaram coisas como recolher lixo em ilhas. Palmas só têm uma e o dono traz o lixo ao continente,’ disse o vereador à Folha São Paulo.”

A Prefeitura de Palmas informou ao jornal que “houve um aumento de 3.500 toneladas para 6.000 toneladas de lixo recolhido, o que justifica o aumento dos valores. Disse ainda que licitação para um novo contrato não pode acontecer por contestações judiciais.”

No retorno dos trabalhos da Câmara Municipal na próxima semana, este assunto deverá repercutir entre os vereadores.

Fonte: Assessoria de Imprensa Valdemar Júnior