Geral

Foto: Koró Rocha

O deputado estadual Marcelo Lélis (PV) falou nesta quarta-feira, 03, ao Conexão Tocantins sobre o caso do superfaturamento dos serviços prestados pela empresa Delta Construções que mantém contrato para recolhimento de lixo e limpeza pública com a Prefeitura de Palmas.

Segundo o parlamentar, o caso é grave e deve gerar investigação por parte do Ministério Público.

A contratação da empresa foi feita em 2007 e era prevista para dois anos, com o valor de 11,5 milhões de reais. Mas, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o vereador de Palmas, Valdemar Júnior (DEM), afirma que no meio do contrato o prazo caiu para 570 dias, enquanto o valor subiu para R$ 14,7 milhões.

Na ocasião a Prefeitura de Palmas se defendeu alegando que o volume de lixo coletado na capital subiu de 3.500 toneladas para 6.000 toneladas, o que justificaria tal aumento de preço.

Obras Paralisadas

Lelis também cobrou da Assembleia Legislativa uma postura de maior cobrança sobre a Prefeitura de Palmas, em relação às obras de infra-estrutura paralisadas na capital. Segundo o deputado, são asfaltamentos de quadras e duplicações de avenidas que se encontram parados.

O parlamentar solicitou ainda que a Assembleia protocole um ofício requerendo cronograma de obras junto ao executivo municipal, e que este seja repassado dentro do prazo máximo legal, que é de 15 dias, sob pena de que este seja feito judicialmente. Marcelo Lelis citou ainda que estas obras foram iniciadas com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC).