Geral

Foto: Divulgação

Segundo o presidente regional do PMDB tocantinense, deputado federal Osvaldo Reis, na reunião entre ele, o governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB), o prefeito de Palmas, Raul Filho (PT) e o presidente regional do PT, Donizeti Nogueira, nesta quarta-feira, 10, em Brasília, não foi discutido nada definitivo com relação ao nome que deverá disputar o governo do Tocantins pela base do presidente Lula.

De acordo com o deputado, na reunião se discutiu o processo político em busca da unidade dos partidos que dão apoio ao presidente Lula no Congresso Nacional e no Estado.

Reis afirmou ao Conexão Tocantins que na próxima segunda-feira, 15, será feita uma nova rodada de negociação para se definir como será a escolha do nome que deverá concorrer ao governo. Segundo ele, ficou “mais ou menos alinhado” que esta escolha deverá ser feita através de uma pesquisa qualitativa. “Até porque sabemos que o presidente Lula estará no Tocantins no dia 22 (de março) e nós já queríamos já ter mais ou menos este acordo com os partidos”, disse o peemedebista.

O presidente do PMDB disse ainda, na entrevista, que nesta quinta-feira conversará com o senador João Ribeiro. Segundo Reis, João Ribeiro tem uma certa dificuldade de estar no mesmo palanque do ex-governador Marcelo Miranda. “Ele tem uma certa desconfiança de não ter o apoiamento suficiente para uma eleição como ele tem a proposta do outro lado”, disse Reis.

Para Osvaldo Reis é preciso que Marcelo Miranda e João Ribeiro se sentem frente à frente e olhando olho no olho para discutir. “Isto depende dos dois, eu acho que é difícil mas não é impossível”, afirmou Reis.

Acompanharam o encontro desta quarta-feira, o prefeito de Colinas, José Santana e o senador Sadi Cassol.