Geral

Foto: João Carlos Noleto

O governo federal, governo do Estado e a prefeitura de São Félix do Tocantins avançaram nas discussões para a implantação de uma agroindústria de derivados de cana-de-açúcar na comunidade de descendentes quilombolas do Prata, localizada no município de São Félix, região do Jalapão.

O assunto foi discutido em reunião nesta terça-feira, 13, entre representantes do Ministério da Integração Nacional e das secretarias estaduais do Planejamento, Agricultura, Indústria e Comércio, além do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins, Itertins – Instituto de Terras do Tocantins e Adapec – Agência de Defesa Agropecuária.

Segundo o representante do Ministério da Integração Nacional que participou do encontro, Osvaldo de Deus Ferreira Júnior, os recursos para a implantação da agroindústria na comunidade quilombola do Prata já estão garantidos, inclusive com a possibilidade do repasse da primeira parcela ainda neste primeiro semestre. Ele esteve reunido com o secretário estadual do Planejamento, David Siffert Torres, que confirmou o aporte de recursos para a contrapartida do governo na instalação da agroindústria.

A agroindústria produzirá inicialmente açúcar mascavo orgânico, rapadura e rapadurinha. Segundo o assessor para comunidades rurais da Seplan, Cosmo Fernando, sua implantação deve gerar oportunidades de trabalho e renda tanto para moradores da comunidade do Prata, quanto para outros pequenos produtores rurais da região. “Além disso, com a instalação desta Unidade Agroindustrial, espera-se diminuir a pressão sobre o capim dourado, a caça predatória e as queimadas na região do Jalapão”, explicou Cosmo.

A Prefeitura de São Félix do Tocantins já desapropriou a área para instalação da Agroindústria, num terreno de 10 mil metros quadrados, próximo à comunidade quilombola do Prata.

A Seplan coordenou o encontro, que aconteceu na secretaria de Indústria e Comércio, em Palmas, compondo um grupo de trabalho multidisciplinar, para realizar os levantamentos do projeto, que tem dada marcada para inclusão no Siconv – Sistema de Convênios com o governo federal, para o próximo mês de maio.

 

Fonte: Secom