Polí­tica

Na sessão ordinária desta terça-feira, 27, a deputada estadual Luana Ribeiro (PR) defendeu a aliança entre os senadores João Ribeiro (PR), Kátia Abreu (DEM) e o ex-governador Siqueira Campos (PSDB), pré-candidato ao governo do Estado, que foi selada em evento realizado na última segunda-feira, 26, no auditório da Associação Tocantinense de Municípios, em Palmas. O evento foi motivo de críticas por parte de deputados que compõem a base do governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB).

Luana Ribeiro observou que é preciso ter cautela ao usar as palavras, lembrando que ao citarem que o ex-governador Siqueira Campos (PSDB), se for eleito, não chegará ao final do mandato. “Isso é uma ameaça ou uma premunição?”, questionou ressaltando que tal afirmativa é “perigosa”.

Sobre o pequeno número de lideranças e prefeitos, também questionado durante a sessão, a Deputada afirmou que, “dizer que o evento não tinha lideranças é um desrespeito ao povo, às pessoas que vieram de todos os lugares do Estado.” Luana frisou ainda que líderes não são aqueles que lideram apenas grupos políticos, mas que “lideram suas vidas e consciência.”

Luana ainda defendeu o marqueteiro Duda Mendonça, contratado para conduzir a campanha do grupo político ligado ao ex-governador Siqueira Campos. “Antes de ser um mercenário, o Duda Mendonça é um profissional que está trabalhando para um grupo político”, observou.

Em relação aos apoios em âmbito nacional - o PR apóia Dillma Rousseff, DEM E PSDB, apoia José Serra - Luana Ribeiro disse que, apesar dessas divergências, que inclusive, foram tratadas claramente entre os componentes do grupo, o que está em jogo é o bem estar do Estado, “trabalhar para um Tocantins melhor.”

Fonte: Assessoria de Imprensa Luana Ribeiro