Geral

Foto: Antonio Gonçalves

Aumento do valor do auxílio alimentação de R$ 130,00 para R$ 150,00; pagamento de insalubridade aos servidores amparados pela legislação correspondente, a partir de março de 2011; pagamento do vale transporte rigorosamente no 1º dia de cada mês e plano de saúde para os servidores públicos municipais, extensivo aos seus familiares foram benefícios concedidos pela Administração Municipal, após negociações com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Palmas (Sisemp).

O pagamento da insalubridade será pago, a partir de março de 2011, a todos os servidores que estão amparados pela lei vigente. Porém, 274 servidores que trabalham no combate a endemias passam a receber o benefício a partir do mês de julho próximo, após aprovação da Câmara Municipal.

Também ficou acertado, durante a reunião, que o concurso para a Secretária Municipal de Educação será realizado imediatamente e que serão oferecidas 1.500 vagas. Já a Secretaria de Saúde deve lançar edital para o seu certame a partir de janeiro de 2011. O reajuste da data base foi mantido para o próximo dia 1º de maio e terá como referência o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA).

Segundo o secretário de governo, Ivory de Lira, a administração do prefeito Raul Filho tem a intenção de manter um canal aberto de conversações com todas as entidades representativas dos servidores. “Nosso objetivo é poder sempre investir em melhores condições de trabalho, melhoria salarial e dar ao servidor condições de desenvolver uma carreira no município. Porém, também temos que ser prudentes e respeitar a legislação fiscal. Temos que trabalhar de acordo com o que nos permite o orçamento”, destacou Ivory de Lira.

As negociações entre a Prefeitura de Palmas e as entidades representativas de servidores estão abertas desde o primeiro mandato do prefeito Raul Filho, tendo sido iniciada pelo secretário Tadeu Zerbini, que chegou inclusive a criar uma mesa permanente de negociações. “A possibilidade de podermos sentar com estas entidades e discutir assuntos de interesses comuns aos servidores e a gestão representa um ganho democrático nunca visto anteriormente”, considerou Zerbini.

Participaram das negociações, além do secretário de Governo, o secretário de Saúde, Samuel Bonilha, o secretário de Planejamento e Gestão, Tadeu Zerbini, o secretário de Educação, Danilo de Melo Sousa, o secretário de Infra Estrutura e Serviços Públicos, Jair Júnior, o procurador Geral do Município, Antônio Luiz Coelho, o presidente do Sisemp, Carlos Augusto Oliveira, representantes de categorias específicas a exemplo de servidores da Saúde, servidores da Educação, motoristas, dentre outros.

Fonte: Ascop