Geral

A navegação do Rio Tocantins, durante os meados do século passado, foi o principal caminho feito entre o extremo Norte, o Centro e o Sul do Estado de Goiás. A rota de navegação comercial em território tocantinense, tinha origem em Belém (PA), chegando em território tocantinense, via Marabá (PA).

Partia de Tocantinopólis (Boa Vista), passando por Babaçulândia, Filadélfia, Pedro Afonso, chegando em Miracema do Tocantins. De Miracema toda mercadoria básica (tecido, medicamento, querosene e ferramentas de primeira necessidade), os quais eram transportadas via Rio Tocantins por barcos. Após essa trajetória por água as mercadorias eram distribuídas para a região, via terrestre em lombo de burro e estradas tropeiras. De Porto Nacional, o comércio era feito via Peixe e Paraná, daí para o Centro Sul de Goiás, também por estradas tropeiras, que cortavam toda esta região.

Em função de todas essas informações e por entender que estas são de suma importância no contexto histórico e socioeconômico, da região, o deputado Osires Damaso, apresentou Projeto de Lei em que propõe o reconhecimento oficial como Patrimônio Histórico e Geográfico do Estado do Tocantins a Rota de Navegação Comercial do Rio Tocantins.

A proposta determina ainda que a Fundação Cultural do Estado do Tocantins faça todo planejamento das ações, incluindo mapeamento e inventário necessário a instituição.

Para Damaso, economicamente, o percurso do Rio Tocantins, compreendido entre Tocantinopólis e Paranã foi de suma importância para o desenvolvimento do então Norte de Goiás, hoje Estado do Tocantins. Além, de acreditar que a navegação comercial do Rio Tocantins, em meados do século XX, merece registro oficial e que sirva como conhecimento histórico e geográfico da população em geral e principalmente a atual e futuras gerações.

Fonte: Assessoria de Imprensa Osires Damaso

Por: Redação

Tags: Osires Damaso, Projeto de Lei, Rio Tocantins