Geral

Foto: Koró Rocha Iderval Silva, líder da bancada do PMDB Iderval Silva, líder da bancada do PMDB

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã dessa terça-feira, 18, na Assembleia Legislativa, a líder do governo na Casa rebateu as críticas feitas ao governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) durante inauguração da sede da coordenação de campanha da União do Tocantins na tarde de ontém, segunda-feira, 17.

Um dos principais críticos do governo de Carlos Gaguim, na ocasião, foi o senador João Ribeiro (PR), ex aliado do governador. Josi Nunes (PMDB) afirmou que o senador foi movido por razões pessoais quando assumiu apoio ao governador, por, segundo a deputada, estar interessado exclusivamente em assumir uma candidatura ao governo do Estado. “Como o projeto não vingou, ele votou para seu ninho”, completou.

Iderval Silva

Outro parlamentar que questionou as intenções de João Ribeiro foi o líder do PMDB na AL, deputado Iderval Silva. Segundo o deputado, o retorno do senador à base de Siqueira se deu por vontade do próprio João Ribeiro, por uma falta de apoio da população à sua candidatura ao governo. “Ele desistiu porque não teve resposta do povo”, afirmou.

Outro ponto levantado pelo deputado peemedebista foi a falta de suporte do senador pelos próprios deputados de seu partido na Assembleia. “Os próprios deputados do PR apoiaram Gaguim”, lembrou. Até o momento parte dos deputados do Partido da República declaram apoio à candidatura de Carlos Gaguim ao governo do Estado.

Críticas à UT

O deputado Iderval Silva também não poupou críticas aos partidos e políticos que compõem a coligação de apoio à Siqueira Campos (PSDB). O deputado denominou a aliança de oposição de “União dos Irados do Tocantins”, por, segundo ele, contar com “pessoas nervosas, raivosas”.

Outro ponto de críticas do deputado foi a própria sede da coordenação de campanha da UT. Segundo o deputado, o novo local de articulação de Siqueira seria o “muro das lamentações” dos opositores.

Kátia Abreu

Sobre a senadora Kátia Abreu (DEM), o líder do PMDB afirmou que desconhece as obras feitas pela senadora no Tocantins. O deputado afirmou, no entanto que o reconhecido é o trabalho da senadora à frente da CNA, em Brasília, mas que sua atuação é falha em seu Estado de origem.“Estou tentando procurar o que ela fez de bom ao Tocantins”, alfinetou.