Polí­tica

Durante sessão ordinária da manhã desta terça-feira, 18, na Assembleia Legislativa, o deputado Paulo Roberto Ribeiro (PR) comentou sobre as críticas feitas pelo presidente de seu partido, senador João Ribeiro, durante evento de inauguração da sede da coordenação de campanha do ex-governador Siqueira Campos (PSDB) na tarde de ontem, segunda-feira, 17.

De acordo com o deputado, o senador, ao criticar o governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB), “está sendo incoerente”, pelo fato de ter sido, o próprio governador o responsável pelo convite para que ele, Paulo Roberto, integrasse o PR, “para fortalecer a candidatura de João Ribeiro ao Palácio (Araguaia)”. O parlamentar destacou ainda que só aceitou o convite para integrar o Partido da República pelo fato de o senador o ter informado de que não haveria chance de retorno à base de Siqueira.

União do Tocantins

Sobre as articulações políticas de seu partido, ao se alinhar à base de Siqueira Campos, Paulo Roberto informou que, mesmo que nas convenções fique definido apoio ao ex-governador, ele mantém sua postura de apoio à candidatura de Carlos Gaguim ao Palácio Araguaia. “Eu não vou fechar (com a UT). Essa posição não foi a combinada comigo”, completou.

O deputado afirmou ainda, que não teme perder legenda para as eleições deste ano e rebateu as declarações do senador dizendo que, quando o senador afirma que o PR estará todo fechado em torno da candidatura do ex-governador, “deve estar fazendo uma avaliação da qual eu não faço parte do partido”, disse.

Apoio ao senado

Paulo Roberto confirmou seu apoio ao senador na sua corrida pela reeleição ao senado, mesmo não dando suporte para a eleição de Siqueira, desde que João Ribeiro mantenha sua palavra de manter a legenda para ele, Paulo Roberto. “Essa questão dele apoiar Siqueira Campos não faz parte da nossa conversa”, complementou.

Sobre a composição de um palanque, o deputado fez questão de frisar que é conhecido o suficiente para não precisar de um palanque para se eleger. “Eu ando nas ruas e as pessoas me reconhecem. Não preciso subir num palanque”,afirmou.

As convenções do PR devem ocorrer no dia 30 de junho. Até lá, as indefinições continuam no partido de João Ribeiro.