Opinião

Tentei muito não escrever. Juro que tentei. Depois do megaevento um show de cinismo paira sobre o Tocantins desde que a aliança entre o senador João Ribeiro, a senadora Kátia Abreu e o ex-governador Siqueira Campos foi oficialmente firmada.

Vamos por partes...Ontem o deputado federal e presidente regional do DEM, João Oliveira foi indicado como vice e disse em entrevista ao Jornal do Tocantins que não terá problemas em responder os questionamentos sobre as críticas a Siqueira na eleição passada. Ah, normal, na política as mudanças radicais “pelo bem do povo” acontecem sempre que conveniente....

Agora...o cara mal é indicado e diz que ele e o partido entenderam “equivocadamente” que Marcelo Miranda seria o melhor para o Estado em 2006. Ah, pára Bial! O cara move céus e terras para eleger o homem participa do governo dele até os últimos meses de mandato e depois solta uma dessa...por aí já dá para ver o que vem pela frente!

Aconselho ao “nobre deputado” que procure “ajuda dos universitários” para encontrar uma justificativa plausível e coerente para ter atacado Siqueira de forma tão ferrenha em 2006.Essa desculpa lavada não vai colar mesmo...Oliveira saiu disparando para todo lado...Marcelo não governava bem (detalhe: o partido participava do governo inclusive com a indicação de secretários), Gaguim também não....

Para mim, desde que João Oliveira preveu a meses atrás um “sangramento político” no Estado ele é um cara que no mínimo precisa tirar umas férias...energizar, descansar! URGENTE!

Uh! No mesmo dia em que Oliveira é lançado para vice do Messias, o coordenador da campanha e ex-senador Eduardo Siqueira diz, quatro anos depois, que foi melhor para o Estado a senadora Kátia Abreu ter vencido ele em 2006. Ah pára! Como assim cara? E aquele xingatório todo, as difamações...tudo à toa?

Ele está no mínimo reconhecendo que a senadora é melhor do que ele...“Ninguém mais do que eu pode dizer o quanto o Estado fez bem em levar Kátia Abreu para o Senado da República”,disse ele. Assim eu não guento!

Por falar na senadora, essa semana ouvi algo interessante. Ela debulhou mais um “pacote de denúncias” contra o governo do Estado e disse que não tem a obrigação de apresentar provas. A estratégia é convocar a imprensa, passar as denúncias e logo depois voar para Brasília ou qualquer ou outro lugar do país enquanto o Tocantins pega fogo.

Esse é um papel de uma senadora: denunciar sem provas? Esta mesma senadora foi na frente do Palácio Araguaia porque supostamente uma funcionária estaria ligando para desmarcar o megaevento com os prefeitos. “Eu me senti refém”, disse ela à imprensa. Ontem Kátia disse que os prefeitos do partido estão sendo pressionados pelo governo e por isso anuncia que vai entrar com uma ação civil pública no Ministério Público contra o governador. Quanta lameira!

Vamos devagar que o andor é de barro... A senadora simplesmente está dando uma aula de como ser uma parlamentar de destaque nacional com lapsos regionais de conveniência. Um dia na Assembléia ouvi os questionamentos de um deputado com relação ao trabalho da senadora no Estado. Isso é realmente algo para se pensar. O povo do Tocantins não vive só de imagem, de destaque nacional...e sim de comida na mesa e trabalho digno par sustentar a família.

Mas além do despreparo do João Oliveira, ou, famoso “mordomo” da senadora Kátia Abreu, como foi chamado pelo deputado estadual ex-democrata Paulo Roberto, até o cinismo sem tamanho da própria senadora não podemos esquecer do senador João Ribeiro. A seu modo, quietinho no seu trono, ele tenta colar os pedaços do PR.

Todo dia um prefeito assume que vai apoiar o governador e ele insiste em dizer que até as convenções todo mundo estará junto. Tem gente que realmente precisa acreditar em alguma coisa para ser mais feliz...acho que é o caso.Ribeiro aparenta não estar muito à vontade no ninho utista ainda.

Tudo isso são detalhes tão pequenos...mas que na cabeça do eleitor vai fazer a diferença.Sim, porque umas desculpas esfarrapadas dessas ninguém merece! Vejo que um grande desafio para o grupo, mais do que agregar uma imagem de “avô do Estado” para o ex-governador, é alinhar os discursos...

Utistas...o povo não tem amnésia. Militante até que se finje de mudo e surdo, agora com o povo a história é diferente! Gaguim tem lá seus graves problemas de falta de conexão nos discursos mas o homem é um furacão na articulação política. Ele não é ex-governador, ainda não foi testado nas urnas para tal mas pode ser diretamente favorecido com a falta de noção de alguns membros da União do Tocantins. É preciso Duda entrar em ação no discurso desse povo: JÁ!

Não acredito nessa de “JÁ GANHOU!” pois é mais fácil descer do que subir. Para mim, é na campanha que vamos conhecer realmente quem merece governar o Estado. Apertem os cintos e vamos em frente!

*Vanessa Martini é bacharel em administração e analista de sistemas, reside em Palmas há quatro anos.

(Os textos opinativos não refletem necessariamente a posição do Conexão Tocantins )

Por: Vanessa Martini Santos

Tags: Opinião