Geral

A nona edição do Vestibular da Universidade Federal do Tocantins (2010.2) terminou neste domingo, 6, e foi marcada pela tranquilidade. Pela manhã, os candidatos responderam, durante quatro horas, as questões de Matemática, Química, Física, Biologia e Geografia. À tarde, eles fizeram os testes de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, História, Língua Estrangeira (Espanhol ou Inglês) e Redação, também com um prazo de quatro horas. Foram aproximadamente 13 mil candidatos disputando 1.154 vagas em 43 cursos espalhados pelos sete campi da UFT.

Segundo a presidente da Comissão Permanente de Seleção da UFT (Copese), Maria Dilma Lima, o certame ocorreu na mais pura tranquilidade em função da experiência adquirida nos vestibulares anteriores. “Isso se deve ao grau de experiência já alcançado pelos nossos colaboradores, pois o tempo traz a experiência e nós temos primado pela organização, otimizando a logística do vestibular”, avaliou a coordenadora geral do concurso.

Gabarito e abstenções

 O gabarito foi divulgado logo depois das provas no site da instituição e pode ser conferido no endereço eletrônico www.copese.uft.edu.br. De acordo com o edital, os vestibulandos que sentirem a necessidade de entrar com interposição de recursos contra o gabarito provisório das provas de conhecimento, têm que o fazer no período de 6 e 7 de junho do ano corrente, das 8h às 12 h e das 14h às 17h. Entregando o documento na Copese ou na Coordenação do Vestibular 2010.2 em um dos 7 Campi da UFT.

Com relação à abstenção, Maria Dilma informou que no geral o índice foi de 15,11%. "Isso representa os candidatos que não compareceram para fazer a prova", explica. Ou seja, de 13.422 candidatos inscritos, 2.029 faltaram. Ela disse também que vários candidatos foram eliminados porque chegaram atrasados nos locais de provas e também por não atentaram às recomendações do edital. O resultado final do Vestibular 2010.2 está previsto para ser divulgado no dia 9 de julho deste ano.Boa elaboração - Vários candidatos destacaram a boa elaboração das questões do Vestibular 2010.2 da UFT. Foi o caso de Simone Souza Brito, que fez a prova pela primeira vez e busca uma vaga no curso de enfermagem. “Gostei da elaboração da prova e estou muito otimista. Já Flávia Vieira dos Santos, que pretende cursar Arquitetura e Urbanismo, mesmo não demonstrando o mesmo otimismo, também reconheceu a qualidade das questões. “As provas estavam bem elaboradas”, observou.

Credibilidade

Outro fator que vem cada vez mais atraindo candidatos para o Vestibular da UFT é a credibilidade de estudar numa instituição federal. O escrivão de polícia Osvaldo Pereira Santos, de 55 anos, fez vestibular para Direito visando melhorar a qualificação e, por isso, escolheu a UFT. “Quero cursar Direito aqui por ser de graça e por causa da credibilidade que tem a Universidade Federal”, declarou. A mesma opinião tem Igor Bittencourt, de 17 anos. Ele veio de Vila Rica (MT) tentar uma vaga no curso de Engenharia Civil. “Escolhi a UFT porque é federal e também pela estrutura”, disse ele, citando ainda a boa elaboração das provas.

Fonte: Dicom/UFT

Por: Redação

Tags: Copese, Maria Dilma Lima, UFT