Palmas

Depois do período de férias de cerca de um mês, nesta segunda-feira (2), 11.576 alunos da Universidade Federal do Tocantins vão voltar às aulas. Mas eles não vêm sozinhos, mais de 1500 calouros estarão chegando também para ingressar em um dos 43 cursos da instituição, espalhados pelos sete campi de norte a sul do Estado.

Como sabemos, receber gente nova é sempre bom e gera curiosidade também – quem são esses novos alunos? A Comissão Permanente de Seleção (Copese), com base nas informações prestadas pelos candidatos no ato da inscrição do processo seletivo ao Vestibular 2010.2, fez um levantamento sobre este perfil.

Segundo o levantamento, 83% destes alunos são residentes no Tocantins, sendo que 52,9% nasceram no Estado. Quando o assunto é renda familiar, 35% deles possuem de um a dois salários mínimos e 37% de três a cinco salários mínimos. Sem contar que mais da metade deles, 64,6%, nunca freqüentaram um cursinho.

O levantamento ainda aponta que 68,2% deles estudaram todo o seu ensino médio na rede pública e 27% na rede privada. Sendo que 51,8% concluíram no interior do Tocantins e 20,8% em Palmas. Vale lembrar ainda, quem 37,6% concluíram o ensino médio em 2009, 16,4% em 2008 e 10,7% em 2007.

Os dados mencionados mostram que a UFT vem cumprindo seu papel de universidade pública, de forma democrática e levando educação superior de qualidade para todo o Estado.

E como já faz parte da cultura universitária receber os calouros em uma espécie de ritual de passagem para a vida acadêmica, os chamados trotes. Atividades de recepção aos calouros estão sendo organizadas por cada campus com palestras de boas-vindas e eventos culturais. Além das ações realizadas pelas coordenações de cursos e também pelos veteranos da instituição.

Vale lembrar que a UFT, com o intuito de promover a integração dos alunos e ainda proporcionar um bom acolhimento aos calouros, realiza a campanha “Trote Violento Não! Receba bem o seu calouro”.

Na instituição, trote violento é proibido. E quem desrespeita essa regra está sujeito a advertência, suspensão e, até mesmo, a ser expulso da Universidade. “Mais do que uma brincadeira de mau gosto, trote violento é crime”, enfatiza o material publicitário da campanha, que irá percorrer toda a Universidade pela Pró-Reitoria Estudantil (Proest).

O Vestibular 2010.2 gerou uma média de concorrência por vaga de 11,56. Medicina foi o curso mais procurado, com 124,75 candidatos por vaga. Em segundo vem Direito, com 46,11 candidatos por vaga; depois Engenharia Civil, 24,04; Ciências Contábeis, 22,21; e Enfermagem, com 21,5 candidatos por vaga.

 

Fonte:Assessoria de Imprensa/ UFT

Por: Redação

Tags: Palmas, UFT