Meio Ambiente

Foto: Divulgação

Uma força tarefa foi formada na manhã desta terça-feira, 10, para combater os focos de incêndio na Serra do Carmo. Mais de 30 bombeiros e brigadistas da Guarda Metropolitana são empregados no trabalho, na tentativa de combater o fogo e evitar a propagação das chamas para outras áreas.

Os trabalhos da equipe coordenada pelo Corpo de Bombeiros serão concentrados na área próxima a antiga estrada de Aparecida do Rio Negro. Devido à proximidade da cidade, a fumaça trazida pelo vento causa mais riscos à saúde pública. Os bombeiros contarão com o apoio de duas viaturas de combate a incêndio florestal, que comportam 600 litros de água cada, mas a maior parte do trabalho será executada com bombas costais e abafadores pelos 25 militares empregados.

Em cima da Serra, no Parque Estadual do Lajeado, está a equipe coordenada pela Guarda Metropolitana. A área de preservação ambiental conta com o serviço dos seis brigadistas do Parque e mais 12 da Guarda Metropolitana. A equipe tem o suporte de um veículo com reservatório de água.

O cenário do incêndio florestal é formado por grandes extensões de área, com terreno acidentado e de difícil acesso, vegetação seca e ventania. O combate é extremamente desgastante para os profissionais, que enfrentam altas temperaturas e a baixa umidade relativa do ar.

Cidade

Na área urbana de Palmas, desde o início da estiagem, duas equipes têm feito o combate dos focos de calor diariamente. As equipes têm o suporte dos caminhões ABT (auto-bomba tanque).

Curso

No período de 18 a 22 de agosto, a Escola de Formação de Bombeiros ministra o Curso de Prevenção e Combate a Incêndio Florestal aos integrantes do 22º Batalhão de Infantaria do Exército. O curso terá 150 horas de aulas teóricas e práticas.