Palmas

Foto: Divulgação

A Escola Municipal Beatriz Rodrigues da Silva, localizada na 405 Norte, foi classificada para segunda fase do Prêmio Sesi de Qualidade da Educação (PSQE) e concorre com outras 74 escolas públicas municipais à premiação que visa estimular a melhoria da educação básica no país.

Na última quarta-feira, 25, a escola recebeu a visita de uma avaliadora do Sesi nacional para uma consultoria e verificação das informações enviadas pela escola no ato da inscrição no PSQE.

Segundo a representante do Sesi, Edna Rodrigues Barroso, essa avaliação externa torna o processo de apuração das evidências de qualidade na educação, mais justa e criteriosa. “além disso, existe um parâmetro nacional de pontuação das dimensões de avaliações”, explicou Edna.

Para a diretora da escola, Leila Roque Pinto, essas premiações são muito importantes, “toda a equipe juntamente com a comunidade escolar fica muito feliz e unida, pois temos a oportunidade de sermos reavaliados e de percebermos o que precisa ser melhorado”, afirmou a educadora.

O que define a qualidade nas escolas é a avaliação das práticas pedagógicas, da gestão escolar, do ambiente educativo e dos resultados de aprendizagem, com base em indicadores educacionais nacionais como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) e o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

De acordo com a coordenadora do PSQE no estado, Isabel Botelho, as escolas são avaliadas e recebem orientações e sugestões de melhorias. Após a visita o grupo de avaliadores se reúne para apresentar as evidências levantadas.

Escolas participantes

No Tocantins, 76 escolas se inscreveram, mas apenas 30 forneceram todas as informações solicitadas e estavam habilitadas. Destas, duas se classificaram para etapa nacional: a Escola Municipal de Palmas Beatriz Rodrigues da Silva e a Escola Municipal de Araguaína Domingos de Sousa Lemos.

Segundo a gerente da unidade executiva do Sesi Tocantins, Rosilene Jaber, a participação das escolas no PSQE é uma oportunidade ímpar, “a escola recebe uma consultoria gratuita para checar o andamento dos processos de forma quantitativa e qualitativa”, afirmou Jaber.

Prêmio

O PSQE, que está em sua segunda edição, é um esforço de empresários do setor industrial, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e o Movimento Todos pela Educação. O prêmio é realizado a cada dois anos e contribui na valorização das escolas que adotam práticas inovadoras na educação.

Certificação e premiação

O PSQE divide-se em três categorias, a primeira é de escolas públicas de ensino fundamental e médio de crianças, jovens e adultos. A segunda de escolas privadas e a terceira de escolas do SESI.

A certificação e premiação acontecerá em Brasília – DF. São até cinco escolas da primeira categoria, três da segunda e duas da terceira. Os prêmios variam de cinco a 20 mil reais para as escolas vencedoras, que participarão também de uma viagem internacional para conhecerem práticas referenciais de educação no exterior.

Fonte- Ascop