Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Tocantins, Júnior Marzola afirmou aoConexão Tocantins que apenas oito dos 64 sindicatos rurais do Estado apoiam a candidatura do ex-governador Siqueira Campos (PSDB).

Segundo Marzola, que agora compõe a base de apoio do governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB), dois sindicatos são neutros e não apoiam nenhum dos candidatos. “Eles preferiram se manter insentos do processo”, afirmou.

O democrata, que desistiu de sua candidatura a deputado federal, levou o apoio de 54 sindicatos rurais para a base governista.

Siqueira tinha hoje na agenda reunião com presidentes de sindicatos e por volta das 11horas comunicou à imprensa o cancelamento do encontro.

A assessoria de imprensa do candidato informou que este encontro com os sindicatos será coordenado pela senadora Kátia Abreu (DEM) que deve definir nova data neste final de semana.

Na entrevista Marzola adiantou que levará mais adesões nesta quinta-feira, 2, para a base de Gaguim. “São lideranças de peso de Araguatins e Luzinópolis”, disse.

O anúncio de apoio acontecerá durante reunião realizada logo mais à noite pela coligação Força do Povo.

Marzola frisou que em breve vários membros do grupo de Siqueira que o acompanham vão também assumir apoio à reeleição de Gaguim.

“São pessoas que me acompanham e estão comigo”, disse. Na articulação política do governador a movimentação é intensa na sede do escritório da coligação.

Polêmica

Ontem, o coordenador político Manuel Bueno emitiu nota esclarecendo que as adesões são fruto de uma articulação e negou qualquer possibilidade de compra de apoios.

As lideranças da coligação adversária acusam os governistas de estarem comprando lideranças. A polêmica mais recente foi envolvendo o prefeito João Batista de Oliveira (PMDB) de Fortaleza do Tabocão. O caso está sendo analisado pela Polícia Federal.

Prefeitos

Marzola está articulando o apoio de cerca de 20 prefeitos que eram de sua base para Gaguim.