Estado

O programa Negócio Certo Rural inicia as primeiras turmas nos dias 18 e 19 de setembro, no Assentamento Vale Verde, em Gurupi. Criado para estimular o empreendedorismo no meio rural, o programa é fruto de uma parceria entre Sebrae e Senar.

A iniciativa busca melhorar o desempenho na atividade do campo com impacto na geração de renda e novos negócios. O programa inédito de auto-atendimento é gratuito e acessível a todos os interessados.

As turmas terão até 30 participantes e serão formadas por produtores rurais e filhos de agricultores familiares. Esses passarão por cinco etapas do programa – “encontrar uma ideia de negócio”, “verificar sua viabilidade”, “formalizá-lo”, “organizá-lo e administrá-lo” e “promover o relacionamento com o mercado”.

As etapas acontecerão a cada quinze dias e os produtores receberão consultoria individual dos técnicos do Sebrae e Senar. Após o término do curso os alunos que abrirem seu negócio receberão mais quatro horas de consultoria, os que já possuírem negócio ganharão mais duas horas.

Para o analista do Sebrae Tocantins e gestor do projeto na região, Stefane Cardoso Santana, esta é uma forma de beneficiar o produtor rural e sua família, além de incentivar o empreendedorismo. "A intenção é que a partir das capacitações do programa, os produtores da região possam conhecer o seu negócio e com isso gerar mais renda”, destacou Stefane.

Para o gerente do núcleo regional sul do Sebrae Tocantins, José Carlos Bessa, o programa é uma oportunidade ímpar para o Estado, sendo a região sul pioneira na implantação do projeto no Estado. "Por meio do Negócio Certo Rural os produtores conseguirão identificar sua renda e lucro, bem como, melhorar seu sistema de produção e administração do negócio”, enfatizou o gerente.

Saiba Mais

O programa foi lançado em outubro de 2009 em Santa Catarina, após treinamento de cinco turmas experimentais. Neste ano, o programa foi adotado nacionalmente e começou a ser implantado em 13 Estados, inclusive no Tocantins. Uma pesquisa realizada com as cinco primeiras turmas revelou que 43% dos 114 egressos abriram novos negócios e 57% implantaram melhorias na propriedade.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Sebrae