Polí­cia

Foto: Divulgação

Na tarde da última quinta-feira, 15, Frank Barros da Silva, natural de Colinas do Tocantins, foi preso em flagrante, suspeito de tentar furtar equipamentos eletrônicos da Secretaria de Trabalho e Ação Social – Setas. O acusado foi encaminhado para a central de flagrantes no 1º DP de Palmas.

No momento, uma das suspeitas era de que o crime teria motivações políticas, pois no momento da prisão, Barros teria afirmado que estava roubando informações a mando de um dos candidatos ao governo, se contradizendo logo em seguida. “Primeiro ele falou o nome de um, depois falou o nome de outro”, informou uma testemunha que preferiu não se identificar.

Na sede da delegacia, no entanto, o advogado da coligação Força do Povo, Sérgio do Vale, já descartava a hipótese e minimizava o caso. “Parece que o que houve foi uma tentativa de furto de equipamento”, informou.

Segundo a testemunha, presente no primeiro DP, Frank Barros foi apanhado “mexendo” em um dos computadores. Contudo, ele não soube informar o que exatamente o acusado estaria fazendo.

O delegado responsável pelo caso, João Batista Marques, informou, em entrevista ao Conexão Tocantins, que Barros será autuado em flagrante, por tentativa de furto e será encaminhado ao Centro de Detenção de Palmas. “Ele já estava com um modem 3G (equipamento portátil de acesso à internet) no bolso e com um note book desconectado”, completou.

Quanto às suspeitas de que o acusado estaria a mando de alguma pessoa ligada à campanha eleitoral, o delegado foi enfático e informou que só pode se ater aos fatos. “E o fato que eu tenho é que ele (Frank Barros) será autuado por tentativa de furto de equipamento”, concluiu.

Frank Barros da Silva já tem algumas passagens na polícia por furto à loja na capital. Depois de prestar depoimento, o preso foi encaminhado ao presídio de Palmas.