Polí­tica

Foto: Divulgação/PT

Representantes e líderes de movimentos sociais e sindicais do Tocantins participaram na tarde desta quarta-feira, 13, no auditório do Hotel Castelo em Palmas, de uma reunião pró-Dilma com a Direção Estadual do PT – Partido dos Trabalhadores no Tocantins.

“Para nós do PT é muito importante receber todos esses líderes sociais e sindicais que representam o Tocantins. Essa reunião é de trabalho, pois precisamos arregaçar as mangas e entrar de vez nessa campanha que vai eleger a primeira mulher Presidente deste país”, destacou o vice-presidente estadual do PT, Herlan Torres.

Na reunião, as lideranças expuseram suas sugestões para aglutinar maior quantidade de votos para a candidata petista que no 1º Turno obteve 50,83% dos votos válidos no Tocantins.

Para o coordenador do MAB - Movimentos dos Atingidos por Barragens no Tocantins, Cirineu da Rocha esse é um momento que está em disputa a luta de classes. “Tivemos uma vitória no primeiro turno e nesse momento precisamos ir às ruas, conversar com as pessoas e falar a diferença entre PSDB e PT. Nós dos movimentos sociais e sindicais precisamos ter unidade para nos fortalecer nessa luta, caso contrário teremos quatro anos de muitas dificuldades”, destacou.

O deputado estadual eleito pelo PT José Roberto também participou da reunião. “Só temos 16 dias pras eleições, quanto mais pedirmos votos é melhor, principalmente para conquistarmos os votos das pessoas que não são petistas e que ainda não votam em Dilma”, frisou.

Representantes

Representantes de 16 colônias de pescadores do Tocantins e líderes de vinte e dois movimentos sociais e sindicais participaram da reunião pró-Dilma, são eles: Contag, Fetaet, Fetopesca, Sintet, Rede de Educação Cidadã, MNLM, MAB, OPM, UNMP, MST, CUT, Cebir, Coopter, Sintvisto, CMP, Seceto, UNE, UJS, ODM, GTA, entre outros. Vereadores do PT de Palmas e Esperantina também participaram da reunião.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ PT