Polí­tica

Foto: Divulgação São Valério localiza-se na região sudeste do Tocantins São Valério localiza-se na região sudeste do Tocantins

Em entrevista ao Conexão Tocantins na tarde desta sexta-feira, 22, o vereador Joel Maciel (PT), da cidade de São Valério, afirmou que ele, juntamente com os outros parlamentares da Câmara Municipal da cidade, pretendem formar e aprovar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o prefeito da cidade, Davi Rodrigues de Abreu (PPS) e outros quatro vereadores.

De acordo com Maciel, o prefeito é acusado de, entre outras irregularidades, doação irregular de combustível, contratação de funcionário fantasma, sub-valorização do funcionalismo efetivo – o vereador que existem funcionários da prefeitura que ganham abaixo do salário mínimo. “Os professores aqui (de São Valério) ganham R$ 384,00”, completou.

O vereador também teceu duras acusações contra seus quatro colegas de Câmara que devem ser investigados. As acusações são principalmente sobre mau-uso de abastecimento nas contas da prefeitura. Segundo ele, o vereador Trajano Linhares, por exemplo, “pegou mais de 2 mil litros de combustível” da prefeitura.

O prefeito Abreu também foi acusado de distribuição irregular de combustível nos postos da cidade. Maciel informou ao Conexão que, durante o período eleitoral, o prefeito autorizou a distribuição de mais de mil litros de combustível na cidade que, segundo ele, possui apenas três veículos oficiais em funcionamento: um automóvel Gol, um utilitário Strada e uma ambulância. “Do dia primeiro de julho ao dia primeiro de setembro, o prefeito fez mais de mil abastecimentos em carros plotados para campanha” informou sobre os carros que continham adesivos de candidatos.

Formação de CPI

Joel Maciel destacou que ele e os outros 5 vereadores de São Valério se reunirão hoje, a partir das 20h para formarem a comissão de inquérito e aprová-la ainda hoje. Caso seja condenado, o prefeito e os vereadores acusados de corrupção serão terão seus mandatos cassados e podem se tornar inelegíveis, caso sejam condenados também por um tribunal responsável.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que o prefeito da cidade de São Valério é acusado de corrupção. Em setembro deste ano, Davi Rodrigues Maciel foi afastado das atividades de seu cargo por irregularidades administrativas. De acordo com o vereador Joel, no dia 15 do mês passado, o prefeito foi retirado de suas funções, assumindo seu vice no dia seguinte. Contudo, “no dia 24 ele entrou de novo”, informou Joel.