Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado eleito pelo PMDB, Vilmar Alves de Oliveira, conhecido como “Vilmar do Detran” confirmou ao Conexão Tocantins na tarde desta quarta-feira, 27, que foi procurado por aliados do governador eleito Siqueira Campos (PSDB) visando levá-lo para aderir ao grupo. No entanto, segundo o peemedebista ele não deu retorno. “Tentaram mas eu estava na fazenda e não retornei”, frisou.

O peemedebista disse que não pretende deixar a base de apoio do PMDB, que será oposição a partir do próximo ano. “Eu vou permanecer com o grupo, meu compromisso é com meu partido”, disse.

Durante a campanha, alguns rumores de bastidores apontaram que Vilmar poderia integrar à base de Siqueira. O deputado eleito pela primeira vez afirmou que não acredita que o grupo terá dificuldade para se relacionar com o novo governo.

“Iremos fazer uma oposição responsável, tudo o que for bom para o Estado estaremos juntos, não vamos atrapalhar a administração”, disse.

Situação e oposição

Siqueira elegeu na sua base: Luana Ribeiro (PR), Amélio Cayres (PR), José Bonifácio (PR), Marcelo Lelis (PV), Raimundo Moreira (PSDB), Freire Júnior (PSDB), Osíres Damaso (DEM), Toinho Andrade (DEM) e José Geraldo de Melo (PTB). O governador eleito precisa de quatro parlamentares para ter maioria na Assembleia.

Também do PR, Stálin Bucar já afirmou que será independente na Casa de leis.

Já na base do atual governador foram eleitos: Josi Nunes (PMDB), Iderval Silva (PMDB), Eli Borges (PMDB), José Augusto Pugliese (PMDB), Vilmar do Detran (PMDB), Sandoval Cardoso (PMDB), Amália Santana (PT), José Roberto (PT), Solange Duailibe (PT), Sargento Aragão (PPS), Eduardo do Dertins (PPS), Wanderlei Barbosa (PSB), Manoel Queiroz (PPS) e Raimundo Palito (PP).