Polí­tica

Mesmo com o fim do período eleitoral, a Central do Eleitor permanece em funcionamento e atende as dúvidas cotidianas do cidadão brasileiro. Além dos questionamentos sobre as eleições, a Central também informa sobre os diversos serviços prestados pela Justiça Eleitoral,sendo um canal direto e efetivo de comunicação entre este ramo do judiciárioe o cidadão.

A demanda de atendimentos aumentou mês a mês a partir do seu início de funcionamento, em julho deste ano. Nos primeiros 30 dias a Central do Eleitor registrou 677 atendimentos. No mês seguinte, esse número cresceu para 2.703 atendimentos. Já em setembro, em virtude da proximidade do primeiro turno das eleições, a demanda pulou para 4.206 atendimentos.

Em outubro, somente no dia 3 – dia da eleição - chegaram 449 solicitações, sendo 415 registradas por e-mail; 26 por telefone; 7 por cartas; e 1 pessoalmente. Em todo mês de outubro foram registrados 3.008 atendimentos com uma média de 97 por dia. E, desde a criação da Central, foram contabilizados 10.594 atendimentos.

De acordo com o levantamento de dados, o formulário do sistema eletrônico - disponível no site do TSE - continua sendo o meio mais utilizado para o acesso à Central do Eleitor.

Entre os temas mais procurados estão pedidos de informações referentes ao local de votação ou justificativa eleitoral; obrigatoriedade do voto; título de eleitor, entre outras dúvidas, solicitações ou reclamações. A Central do Eleitor responde no mesmo dia todos os questionamentos recebidos, salvo se o tema depender de manifestação de área técnica do Tribunal.

Maioria de estudantes

Entre os que procuraram a Central do Eleitor a maioria é formada por estudantes (637), seguidos por administradores (425); empregados de empresas privadas (365) e servidores públicos (324).

Esse público está concentrado principalmente nos estados de São Paulo; Distrito Federal; Rio de Janeiro; Minas Gerais e Bahia.

O trabalho desenvolvido pela equipe da Central do Eleitor oferece aos eleitores mais um meio para buscar informações, manifestar opiniões sobre os serviços prestados e apresentar suas contribuições, mediante o envio de questionamentos, elogios, críticas ou sugestões.

A Central do Eleitor foi criada no início deste ano pela Resolução 23.268 eatende por meio de formulário acessível no site do TSE.

Fonte: Assessoria de Imprensa/TRE