Estado

O Juiz da 3ª vara da Fazenda Pública de Palmas, Helvécio Maia Brito, deferiu liminarmente Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE) e afastou do cargo o agente de polícia Diego Giovanni de Melo Silva.

Conforme denúncia do MPE, assinada pelo Promotor de Justiça Adriano Neves, o servidor praticou ato de improbidade administrativa ao descumprir dever funcional de freqüência ao serviço. O agente, que ingressou no cargo em setembro de 2003, vem tendo abono de faltas e sucessivas promoções e remoções na Secretaria de Segurança Pública, mesmo cursando integralmente Faculdade de Medicina em Porto Nacional desde janeiro de 2005.

Ainda de acordo com a decisão, foi determinada a suspensão de pagamentos dos salários do servidor. A justiça vai ouvir outros quatro delegados que atuaram em cargos de chefia para apurar as responsabilidades de cada um.

Fonte: Assessoria de Imprensa/MPE