Polí­tica

Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira, 24, o deputado Stálin Bucar (PR) criticou o governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) por aceitar pedido do governador eleito Siqueira Campos (PSDB) de disponibilizar 29 policiais para proteção pessoal do eleito para o Palácio Araguaia em 2010 e sua família.

De acordo com Bucar, dentre os policiais destacados para a proteção pessoal da família Siqueira Campos estão 3 coroneis, além de outros oficiais da Polícia Militar.

O deputado afirmou que não haveria necessidade de se destacar este número de policiais, por não haver ameaças reais à segurança de Siqueira ou de sua família. “Não se tem notícia de ninguém que queira atentar contra a vida do governador eleito, ou de sua família”, completou.

O deputado não poupou ainda o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins, Ercílio Bezerra, ao não citar em suas ações, este destacamento policial para a proteção do governador eleito e sua família. “Eu até agora não vi o presidente da OAB criticar, ou se posicionar contra este abuso no uso da polícia”, completou.

Críticas à Irajá

Durante seu pronunciamento, o deputado do PR ainda direcionou suas críticas ao deputado federal eleito, Irajá Abreu (DEM).
De acordo com Bucar, Irajá, em evento sobre reflorestamento, supostamente haveria criticado o atual presidente do Naturatins, Stálin Beze Bucar, por irregularidades no órgão.

Em tom áspero, o deputado rebateu as críticas e afirmou que desde que assumiu o comando do instituto, a gestão de seu filho ainda não recebeu denúncias de corrupção. E ainda acusou o filho da senadora Kátia Abreu de atentado ao meio ambiente no Estado.

Segundo Stálin, Irajá teria sido acusado por uso de agrotóxico em sua fazenda, causando derramamento de resíduos tóxicos nas águas da região. O deputado informou ainda que o filho de Kátia Abreu, já havia sido multado pelo Naturatins por desmatamento em Área de Proteção Permanente (APP). “Ele inclusive foi multado pelo uso de agrotóxico e desmatamento em APP”, completou.

A acusação de Bucar gerou resposta do deputado Osires Damaso (DEM), correligionário de Irajá. De acordo com Damaso, o filho da senadora, em momento algum direcionou críticas ao Naturatins em sua atual gestão.