Campo

Foto: Lenito Abreu

A segunda etapa da campanha de vacinação anti-aftosa, que iniciou no dia 1º de novembro, termina nesta terça-feira, dia 30, em todo o Estado. Já o prazo para os pecuaristas declararem a imunização do rebanho (bovinos e bubalinos) segue até o dia 10 de dezembro. Para tanto, basta que o produtor procure o escritório da Adapec - Agência de Defesa Agropecuária - onde sua ficha é movimentada e apresente a nota fiscal das vacinas e a carta aviso com dados dos animais: faixa etária e sexo. Já os proprietários de animais adultos, dispensados da vacinação, devem realizar a atualização cadastral.

A previsão é imunizar cerca de 3,5 milhões de bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade, declarados em maio. Segundo dados da primeira etapa da campanha, o rebanho tocantinense tem 7.606.090 cabeças. “A medida faz parte da retirada parcial da vacinação conquistada pelo Estado. Isto gera economia para o produtor, menos estresse aos animais e credibilidade na sanidade do rebanho que pode ser exportado para mais de 130 países,” declara o presidente da Adapec, José Luciano Azevedo, acrescentando que a declaração da vacina é tão importante quanto à imunização.

Segundo o diretor de sanidade animal da Adapec, José Emerson Cavalcante, o produtor que deixar de vacinar será multado em R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada. Se não cumprir com as obrigações, a ficha do produtor é bloqueada, ficando proibido de movimentar e assim comercializar os animais. “Além disso, na próxima campanha, a vacinação do rebanho será acompanhada por técnicos da Adapec. Todas essas medidas asseguram a sanidade do rebanho tocantinense que há mais de 13 anos está livre da enfermidade”, ressalta o diretor.

Na Zona Tampão, que é composta pelos municípios de Barra do Ouro, Goiatins, Campos Lindos, Recursolândia, Lizarda, São Felix e Mateiros, todos os bovinos e bubalinos, independente da faixa etária, devem ser vacinados e declarados normalmente.

Indíces

As campanhas de vacinação contra a febre aftosa tem registrado excelentes índices a cada ano. Na primeira etapa, realizada em maio de 2009, foi alcançado um índice vacinal de 99,26% dos 7.360.065 animais existentes. Na segunda etapa, em novembro, havia 7.585.791 animais, dos quais 3.292.689 em idade vacinal, o índice aumentou para 99,32 %.

Já na primeira etapa da campanha realizada em maio deste ano, o número de animais chegou a 7.606.090. Destes, 99,50% foram imunizados alcançando o maior índice vacinal registrado até o momento.

Fonte: Assessoria de Imprensa Adapec