Esporte

Foi deflagrada hoje nos estados do Tocantins, Goiás, Rondônia e Mato Grosso pela Polícia Federal a Operação Cinco Estrelas, que desarticulou uma quadrilha especializada no tráfico internacional de cocaína. A droga proveniente da Bolívia entrava em território brasileiro mediante atuação de uma quadrilha organizada em dois núcleos interligados, um sediado no Tocantins e outro em Goiás e Rondônia

As investigações do Ministério Público Federal no Tocantins e da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal em Palmas aconteceram entre os meses de setembro de 2009, quando foram apreendidos 350 quilos de cocaína na cidade de Paraíso do Tocantins, até outubro de 2010. Mediante divisão de tarefas, a droga entrava no Brasil onde era armazenada até o preparo e comercialização em quantidades menores aos consumidores finais. Outros envolvidos se encarregavam da negociação direta da droga com produtores bolivianos, cobrança de dívidas e execução dos crimes relacionados ao tráfico. Ramificações da quadrilha teriam atuação também nos estados do Rio de Janeiro e Pará.

Operação

Cerca de 150 policiais federais foram mobilizados para dar cumprimento a 118 mandados judiciais, sendo 11 de prisões preventivas, sete de prisões temporárias e 24 de busca e apreensão, além de 76 medidas de sequestro de bens móveis e imóveis nos seis estados.

O grupo do Tocantins contava com um articulador, um transportador e um financiador das atividades ilícitas. O articulador era responsável pela logística e contatos pessoais para o tráfico internacional, remetendo grandes quantidades da droga para o estado, mediante apoio financeiro e mão de obra para o transporte. A investigação teve início com este grupo, que por diversas vezes realizou contatos, encomendou e adquiriu drogas ilícitas do grupo de Goiás e Rondônia, inclusive os 350 quilos de cocaína apreendidos pela Polícia Federal em Paraíso do Tocantins. Segundo a Polícia Federal, já foram presas seis pessoas no Tocantins.

Fonte: Assessoria de Imprensa/MPF