Polí­tica

Outra matéria analisada pelas comissões no plenarinho da Assembleia Legislativa, foi o que trata do reajuste da Data-Base dos servidores públicos estaduais.

A principal discussão acerca do aumento em 4,68% era a forma como ele deverá ser feito pelo governo do Estado. O texto original da lei diz que os pagamentos para quem recebe até três salários mínimos sejam feitos de forma integral e para os que recebem mais, seja feito em oito vezes a partir de maio.

O deputado Sandoval Cardoso (PMDB), relator da matéria, propôs uma emenda ao texto da lei solicitando que os pagamentos dos retroativos sejam feitos de forma integral, ou seja, em uma única parcela.

O deputado Raimundo Moreira, solicitou que o deputado retirasse seu pedido de emenda para que a matéria seja votada em seu texto original. De acordo com Moreira, a retirada é para que não hajam maiores atritos entre os deputados da base de Siqueira e da oposição.

Contudo, Sandoval se negou a abrir mão da emenda, provocando reação imediata de Moreira que pediu aos aliados para que rejeitem a emenda proposta pelo peemedebista.

A atual base aliada de Siqueira Campos (PSDB) é maioria na Casa de Leis e mesmo que o deputado mantenha a emenda proposta, é mais provável que seja mesmo rejeitada pelos deputados na AL. “Mesmo sabendo que vou perder, eu mantenho a emenda”, disse Cardoso.

O relatório foi aprovado com o texto original e a matéria seguiu para o plenário para votação e aprovação.