Meio Ambiente

Foto: Fotos: Ângela Cambraia e Fábio Souza

O Parque Estadual do Jalapão (PEJ), que completa nesta quarta-feira, 12, dez anos de história de preservação, conscientização e sustentabilidade. A região do Jalapão, situada ao leste do Tocantins, é motivo de orgulho para o seu povo. Não só por suas belezas naturais, mas também pelo valor cultural, que vai desde as comunidades Quilombolas aos artesanatos de capim dourado. Pensando em proteger essas riquezas, o governo do Estado criou em 2001 o parque que é gerido pelo Naturatins - Instituto Natureza do Tocantins, responsável pelas Unidades de Conservação e Proteção Integral do Estado.

Para comemorar essa primeira década, a equipe do PEJ juntamente com a comunidade de Mateiros e parceiros realiza na mesma data um culto ecumênico e apresentações artísticas locais. O evento está programado para às 19h, no CAT - Centro de Atendimento ao Turista, em Mateiros.

De acordo com técnica do PEJ, Cassiana Moreira, esta é quarta vez que a equipe do PEJ realiza a comemoração que tem como objetivo sensibilizar e conscientizar as comunidades do entorno e as instituições parcerias sobre a importância de proteger e preservar toda a região doJalapão.

Aproveitando a data comemorativa, o presidente do Naturatins, Alexandre Tadeu, irá entregar dois veículos adquiridos com medida compensatória pela construção da UHE-Peixe Angical para realização dos trabalhos da equipe nas mediações do parque. “Será uma satisfação participar do evento de comemoração de uma data tão importante em prol da preservação e também da cultura local”, destacou o presidente.

O Parque

O PEJ está localizado em uma posição estratégica na região Leste do Estado e desde sua criação o Naturatins é o responsável por gerenciar e proteger uma área que abrange quase 150 mil hectares. Na região, a equipe do PEJ realiza educação ambiental com as comunidades, fiscaliza e monitora toda área, incluindo os atrativos turísticos.

A Unidade de Conservação possui uma rica e exuberante biodiversidade composta por vegetação predominantemente do cerrado e campos limpos com várias veredas. Dentre as suas características, a região é considerada uma das maiores atrações turísticas do Estado com inúmeros atrativos naturais como a Cachoeira da Formiga, Dunas e o Fervedouro entre outros.

A região também é conhecida pela produção de artesanato de capim dourado e a seda de buriti, que se tornou principal fonte de renda para as comunidades locais.

Fonte: Ascom Naturatins