Palmas

Em resposta à recomendação do Ministério Público Estadual (MPE-TO), os dois restaurantes comunitários da Capital, localizados nas regiões Norte e Sul, foram interditados, nesta quinta-feira, 13. A interdição temporária foi necessária para que sejam realizadas adequações quanto às normas da Vigilância Sanitária Municipal e Estadual.

A empresa “O Universitário”, responsável pelos restaurantes, já havia sido notificada pela Vigilância Sanitária (Visa) de Palmas quanto às inadequações em sua cozinha industrial e em ambos os restaurantes.

Com a interdição, a Procuradoria Geral do Município (PMG) se encarregará de tomar as medidas legais necessárias, que podem compreender desde multa a rescisão do contrato.

O não cumprimento das adequações sanitárias e a ausência de boas práticas de manipulação dos alimentos, que já haviam gerado notificações no decorrer de 2010 à empresa responsável, foram os principais motivos que desencadearam a interdição dos restaurantes. Diariamente mais de 3.000 refeições eram servidas em ambos os restaurantes.

Fonte: Ascop