Palmas

Foto: Divulgação Maquete do Centro Administrativo Municipal Maquete do Centro Administrativo Municipal

A partir de dezembro deste ano, as Secretarias Municipais de Finanças e de Planejamento e Gestão darão à Prefeitura de Palmas uma economia que pode chegar a R$ 360 mil por ano. É que as duas pastas vão ocupar o primeiro bloco do Centro Administrativo Municipal, que teve sua ordem de serviço para início das obras assinada nesta quarta-feira, 19, pelo prefeito Raul Filho. Assim que estiver concluído o Centro, localizado no entorno do Paço Municipal, terá um total de sete blocos que serão ocupados por todas as secretarias do município.

Durante a cerimônia, o prefeito Raul Filho destacou a importância do projeto para o município e para a população em geral, que segundo ele ganharão com a otimização dos trabalhos e com a notável economia aos cofres públicos. Para Raul Filho, as despesas com os aluguéis são um mal para a administração pública. “Temos lutado por essa construção que agora vai nos permitir sair do aluguel e organizar a administração do ponto de vista técnico”, afirmou.

Otimização

Noventa por cento dos recursos para a construção desses blocos são financiados pelo Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios - PNAFM, sendo que o restante dos valores vem dos cofres da Prefeitura. O montante para o primeiro bloco é de R$ 2.300.000,00 e o prédio terá 3.377,11 m² de área construída, sendo o primeiro piso e mais dois andares. A principal característica do projeto é a chamada planta livre, que permite o uso mais racional dos espaços e uma mobilidade e mutabilidade no decorrer do tempo, otimizando seu uso e a funcionalidade.

“Haverão poucas paredes, serão utilizadas divisórias para adequar cada ambiente conforme as necessidades”, explicou o arquiteto André Castro, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação, que assina o projeto do Centro Administrativo Municipal junto com Laudelino Abrunhosa, Allan Cheque e Adrienne Lêda de Lima, também da mesma pasta.

Sonho

Eliane Madeira afirma que as novas instalações darão um incremento ao visual da quadra, onde, além da sede do Fórum de Palmas e da nova sede da Defensoria Pública do Estado, estão também o Paço Municipal, a Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes e a partir de fevereiro contará ainda com o Centro Tecnológico Municipal, em fase de conclusão. “Isso nada mais é do que agilizar os serviços prestados aos cidadãos”, explica Eliane, relatando que até o final de 2011 outros dois blocos deverão ter suas obras iniciadas.

“Vemos neste início de trabalho a realização de um sonho, que tem um grande significado para toda a população, pela agilidade e economia que vão proporcionar”, disse Ana Carolina de Azevedo, secretária de Planejamento e Gestão.

Para a identificação dos blocos os arquitetos usarão nomes de palmeiras da região, como Buriti, Babaçu, Tucum, entre outros.

Fonte: Ascop