Polí­tica

Foto: Divulgação

O Partido dos Trabalhadores vai discutir a candidatura da deputada do partido, Solange Duailibe á presidência da Assembleia Legislativa. A reunião ficou para as 15 horas deste sábado, 29.

Líderes nacionais da legenda entraram em contato com o presidente, Donizeti Nogueira pedindo para reavaliar a situação.

O presidente do PT, Donizeti Nogueira salientou ao Conexão Tocantins que os 41 membros do diretório vão votar e decidir hoje á tarde se reabrem a discussão em torno da candidatura da deputada Solange Duailibe (PT) ou não.

“ Vai ser colocado em votação já que a questão chegou na instância, o PT vai votar”, disse.

A deputada Solange participará da discussão com direito a voto ao contrário do deputado eleito José Roberto que não tem direito a votar na discussão. “O presidente nacional do PT ligou pra mim e pediu pra avaliar se tinha clima para romper o acordo. Eduardo Dutra é preparado, sensato e estou seguindo a orientação dele”, salientou.

Sem discussão

O vice-presidente Herlan Torres é contrário a abrir a discussão. "Não vamos reabrir discussão, é só referendar o que já foi decidido", disse.Torres confirmou os contatos da direção nacional da legenda mas disse que isso não mudou nada. "Eles ligam para saber como está tudo mas não para exigir nada", frisou.

Compromisso

A expectativa da oposição é que os deputados Amália Santana e José Roberto apóiem o nome de Solange, sendo assim o PT poderá ainda indicar mais um nome na mesa diretora.

O partido já fechou compromisso com a candidatura do tucano Raimundo Moreira, da base do governador Siqueira Campos.Estão reunidos as principais lideranças do partido no Estado para a decisão.

Sem mudanças

Falando ao Site Conexão Tocantins no final da manhã de hoje, a deputada Amália Santana salientou que não gostaria de voltar atrás na decisão. “Da minha parte isso já ta resolvido”, disse.

“Compromisso depois que fecha é complicado voltar atrás”, salientou a parlamentar.A deputada está em Colinas do Tocantins neste sábado.

Críticas

Vários membros do partido criticaram o posicionamento da legenda na eleição da AL. O vereador Milton Neris chegou a dizer que a decisão foi tomada por interesses pessoais. "O que é chato é ver pessoas que nem são engajadas no partido ficar usando a mídia para criticar a executiva", disse.

(Atualizada às 12h55min)