Polí­tica

Foto: Koró Rocha

O plenário da Assembleia Legislativa aprovou, na tarde desta quarta-feira, dia 2, a urgência na tramitação de um requerimento do deputado Marcelo Lelis (PV). O documento propõe a formação de uma comissão especial para visitar o Hospital Geral de Palmas (HGP) e verificar as instalações e as condições de atendimento ao público.

Marcello Lelis explicou que “o objetivo da comissão é verificar, independente de cor partidária, qual o planejamento para melhorar o atendimento ao povo tocantinense e, mais especificamente, à população de Palmas”. O deputado fez questão de ressaltar que não mudara o comportamento. “Mesmo fazendo parte do governo, vamos continuar defendendo os interesses do povo do Tocantins, frisou.

O representante do Partido Verde lembrou que, em novembro de 2010, apresentou requerimento semelhante e que a comissão, então integrada pelo próprio parlamentar, pelo deputado José Geraldo (PTB) e pela deputada Josi Nunes (PMDB), chegou a visitar a unidade hospitalar em questão e a enviar ao governo estadual da época cinco requerimentos solicitando informações. “Não recebemos nenhum retorno do governo anterior”, enfatizou.

Logo após o discurso de Lelis, os deputados José Geraldo de Melo Oliveira e Josi Nunes manifestaram interesse em voltar a integrar a comissão e acompanhá-lo na nova visita ao HGP.

Falando pela bancada de oposição, o deputado José Augusto (PMDB), depois de parabenizar Marcelo Lelis por dar início ao debate de assuntos de interesse da população, sugeriu que a Assembléia convide o secretário responsável pela área para expor seu planejamento para a pasta. “E nós acompanharemos e fiscalizaremos o desempenho desse gestor”, afirmou.

De acordo com o parlamentar, essa será uma maneira de dar transparência às ações do Governo e, ao mesmo tempo, de apoiar o gestor para que seu planejamento saia do papel. “Desta forma, poderemos colaborar para que outras ações que dependam de recursos possam ser incluídas no Orçamento e também buscar apoio de nossos representantes na área federal”, finalizou.

Fonte: Dicom/AL