Polí­tica

O vereador de Paraiso do Tocantins, Neivon Bezerra (DEM) fez pronunciamento na Câmara de Vereadores para manifestar sua decepção com o impedimento da apuração dos fatos, dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito, que apura possíveis irregularidades da gestão do município no evento “Paraíso Folia” realizado no início de 2010.

A CPI foi paralisada por meio de uma decisão judicial proferida pelo juiz Adolfo Amaro Mendes, da 1ª Vara Cível de Paraiso do Tocantins que concedeu liminar em atendimento a um Mandado de Segurança, ajuizado pelo prefeito Sebastião Paulo Tavares (PR).

Neivon Bezerra revoltado com a decisão solicitou da vereadora Gerusa Rodrigues (PTB), que preside a CPI da Folia, que encaminhe o mais breve possível uma denúncia à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, comunicando o que está acontecendo no município, uma vez que, segundo ele, os fatos apurados dizem respeito a uma verba do Ministério do Turismo.

O parlamentar democrata foi enfático ao afirmar em seu discurso que “ainda bem que a instância final não está no Tocantins. A Justiça Estadual não poderá impedir que a verdade seja mostrada para a população que aguarda com muita expectativa esse momento”, concluiu.