Ciência & Tecnologia

Foto: Divulgação

Com a proposta de promover ambiência favorável ao empreendedorismo e desenvolver negócios inovadores e sustentáveis no bioma amazônico, acontecerá em Palmas a 7ª edição do Amazontech, que foi apresentada ao corpo técnico do Sebrae, no último dia 07/02, pelo consultor Alexandre Alberto Henklain Fonseca. O evento é uma realização conjunta de nove estados da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) e está previsto para outubro de 2011.

As unidades federativas da Região Amazônica assinaram um termo de cooperação técnica e financeira no dia 8/2, em Brasília, durante reunião da Associação Brasileira de Sebrae Estaduais – Abase, com a participação da diretoria executiva do Sebrae/TO e demais dirigentes do Sistema.

Além do apoio entre os Estados, o Amazontech 2011 contará ainda com a realização de um workshop de planejamento, agendado para os dias 14 e 15/02, onde irão definir a estrutura organizacional, desenvolver os indicadores de mensuração e a sistemática de monitoramento e avaliação, como também alinhar diretrizes, eixos estratégicos, projetos e produtos do Amazontech no âmbito da Amazônia e sua inclusão harmônica no contexto tocantinense.

Para o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/TO, Roberto Pires, realizar o Amazontech no Tocantins, com certeza resultará em grandes benefícios. “Os diversos segmentos de negócios que envolvem o Amazontech terão uma excelente oportunidade de apresentar seus projetos e captar investidores. E o Tocantins, como portal da Amazônia, tem uma chance fantástica de apresentar o seu potencial em ciência, tecnologia e negócios sustentáveis para a comunidade empresarial”, declarou.

Sediar um evento como este, na opinião do diretor superintendente do Sebrae/TO, Paulo Massuia, é de suma importância para o Tocantins. “Nosso Estado tem o privilégio de integrar a Amazônia Legal e existem diversas oportunidades de negócios sustentáveis e lucrativos esperando para serem explorados. O Amazontech será uma vitrine, a qual dará visibilidade não só à região, mas também ao nosso país, uma vez que atrai investimentos internacionais”, afirma o diretor.

O Amazontech propõe o estímulo à pesquisa aplicada de interesse dos pequenos negócios sustentáveis da Amazônia, busca articular e apoiar a implementação de políticas públicas para os negócios sustentáveis da região, como também promover a inovação nos pequenos negócios sustentáveis, conquistar e ampliar mercados. Os eixos temáticos abordam assuntos voltados às tecnologias para o manejo e sustentabilidade dos recursos naturais; bioindústria e bioenergia; extrativismo - exploração sustentável; desenvolvimento sustentável para os pequenos negócios; uso e conservação da água.

Público-Alvo

Como público-alvo visa alcançar empresas do setor privado como indústria, comércio, serviço e agronegócios; instituições financeiras; organizações governamentais, organizações não governamentais; instituições de ensino superior e comunidade acadêmica; instituições de ciência e tecnologia; organismos financiadores de Estudos, Pesquisas e Projetos e profissionais autônomos comprometidos com a sustentabilidade da Amazônia Legal.

Estrutura

Dentre as ações previstas estão exposição de produtos e serviços apropriados a negócios sustentáveis; vitrine tecnológica; dia de campo; seminários, reuniões, mesas redondas e fóruns; rodadas de negócios; exposição multimídia “Amazônia Sustentável”; seminário sobre grandes questões amazônicas; rodadas de projetos; Prêmio “Amazônia Sustentável”; painel de oportunidades de negócios e investimentos na Amazônia.

Fonte: Assessoria de imprensa Sebrae