Polí­tica

Foto: Divulgação

No mês de janeiro a assessoria do deputado federal César Halum (PPS) foi surpreendida ao perceber ações de um “impostor” utilizando o nome do parlamentar nas redes sociais: Twitter e Orkut.

De imediato, Halum entrou em contato com a Polícia Civil e Federal do Tocantins. Após a posse em Brasília, a ocorrência foi informada a Policia Legislativa da Câmara dos Deputados.

Quarta-feira, 17 de fevereiro, se deu o fim deste episódio. A assessoria parlamentar conseguiu entrar em contato com o “impostor” que pacificamente negociou a entrega das contas criadas para César Halum. Por questões de segurança foi decidido entre a equipe que não será divulgado o nome do autor das contas.

A maioria dos deputados já utilizam as redes sociais para se comunicar com a população. Pelo menos 7 de cada 10 parlamentares já utilizam o Twitter para interagir e estar mais próximos do eleitorado e dos usuários da rede. O Twitter, ferramenta da internet pela da qual as pessoas podem trocar mensagens através do computador ou celular, já possui mais de 200 milhões de usuários em todo mundo. “Não vejo nenhum problema em utilizar o twitter e o Orkut. As novas mídias vieram para auxiliar e ajudar, mas infelizmente temos que tomar cuidado, pois nem todos a utilizam para o bem”, afirmou o parlamentar.

Ao ver a repercussão do “twitter-fake”, o deputado César Halum decidiu continuar com a mesma conta e utilizar a nova mídia para manter um contato direto e dinâmico com o eleitorado, “quero fazer parte dessa nova era da comunicação, o eleitor do Tocantins merece ter esse contato direto conosco aqui em Brasília, com certeza é uma maneira de estarmos mais próximos e sabermos da necessidade, reivindicação e opinião de cada um. No meu caso vai funcionar também como uma prestação de contas do nosso trabalho”, disse Halum. A assessoria de imprensa do deputado informou, que o novo twitter contará com um selo oficial para que se evitem futuras fraudes.

Fonte: Assessoria de Imprensa/César Halum