Economia

Desenvolvido pelo Sebrae, o Negócio a Negócio atendeu mais de 2.500 empresas no ano passado e retoma atividades com nova meta.

Um grande número de empresários foi atendido no ano de 2010 pelo programa Negócio a Negócio. Cerca de 7 mil. Já neste ano o programa está focado nas pequenas empresas, com tema de “Gestão de empresas”. A meta pretendida para 2011 é atender 2.400 novos empresários em todo o Estado.

Segundo a gerente do Núcleo Regional Centro, Márcia Rodrigues, gestora do programa em Palmas, qualquer empresa pode participar. “O foco está nas pequenas empresas, mas qualquer empresário que vier buscar atendimento no Sebrae e for percebida a necessidade, será incluído gratuitamente, no programa”, ressalta.

Entusiasmada com o sucesso e o aumento de clientes, a empresária Eliete de Sousa, diz que o programa mudou sua rotina e sua renda. Dona de um salão de beleza localizado em Taquaralto, bairro da região sul da capital, Eliete já está terminando a construção de um ponto para o seu negócio. “Com o aumento do lucro consegui até construir um salão para mim. Ele está quase pronto, agora só falta o acabamento. Logo vou me mudar e deixar de pagar aluguel, graças a Deus”, conta.

Segundo ela, o programa a ajudou na gestão do salão e na qualidade de serviço. “Antes meu salão era bem simples e menor. Com a organização que consegui, após a visita dos consultores do Sebrae, comprei um esterilizador profissional. Com ele eu posso manter a higiene total dos utensílios. Fiz um curso também na vigilância sanitária onde aprendi que é necessário esterilizar até as escovas e as toalhas. Tudo é guardado individualmente aqui no meu salão, com higiene máxima”, afirma.

Eliete explica ainda sobre a gestão financeira do seu salão. “Também recebi ajuda com a parte financeira. Com a qualidade dos serviços, eu aumentei o valor do trabalho prestado e, ainda assim, aumentei a quantidade de cliente. Eu recebi uma planilha para anotar os meus gastos com contas a pagar, contas a receber e o controle diário de gastos, desse modo meu lucro aumentou. Agora eu tenho noção do lucro e dos gastos”.

A empresária, que já tinha um curso técnico na área, investe em conhecimento e está fazendo um curso de 6 meses para garantir mais qualidade nos serviços, por sugestão dos consultores.

Durante todo o programa são realizados 3 encontros. Na primeira visita é feito o diagnóstico, na segunda são lançadas sugestões e são entregues kits com modelos prontos de planilhas. A terceira e última, avalia a implementação das orientações. No final, para as pequenas empresas que ainda necessitam de mais implementações, o Sebrae disponibiliza um consultor por 4h, gratuitamente.

O presidente do conselho Deliberativo do Sebrae, Roberto Magno Martins Pires (Roberto Pires) afirma que o seu foco será a capacitação dos empresários de micro e pequenas empresas. “Sem conhecimento é impossível fazer o negócio crescer. Por isso, darei uma atenção especial na minha gestão ao Projeto Negócio a Negócio, já que esse leva o colaborador do Sebrae aonde o empresário se encontra, ou seja, na empresa”, disse.

Serviço: Assessoria de Imprensa do Sebrae