Educação

Foto: Divulgação

Diante do momento delicado que atravessa, o Centro Universitário UnirG e os acadêmicos do curso de medicina estiveram no final da tarde desta quinta-feira (24), reunidos com o prefeito Alexandre Abdalla.

Cerca de 150 alunos estiveram no gabinete do prefeito, que foi recebido com aplausos pelos estudantes. Na oportunidade, os futuros médicos colocaram o ponto de vista do CAMED – Centro Acadêmico de Medicina da UnirG, no que se refere à greve dos professores e servidores da Instituição.

“Sentimos todo esse desgaste sofrido pela instituição e pela administração municipal. Estamos aqui para deixar claro que os alunos de medicina não estão em greve; estamos aqui para apresentar ao prefeito alguns problemas que o curso apresenta e pedir uma solução antes que a UnirG perca o curso de medicina”, explicou o presidente da CAMED Valdeci Justino da Silva Junior.

Ainda segundo o presidente, além de desvincular o movimento do curso de medicina do movimento grevista em andamento, os alunos levantaram três bandeiras:

A primeira bandeira reivindica que o poder público invista mais no curso de medicina, pois segundo os próprios acadêmicos está agendada, já para os próximos meses, uma vistoria da Secretaria Estadual da Educação que deverá avaliar as condições do curso, podendo resultar, inclusive, em seu fechamento.

O segundo estandarte que os acadêmicos levantaram, reivindica também a necessidade de um hospital-escola. De acordo com os alunos, por não possuir o hospital, eles são obrigados a fazer suas residências em outros estados, o que para eles não é vantagem para a população de Gurupi.

E a terceira bandeira é a federalização da UnirG. Segundo os alunos já existe uma lei que cria a Universidade Federal em Gurupi.

O prefeito ouviu atentamente as colocações dos acadêmicos e explicou que nunca foi seu interesse, e nem da Prefeitura ver a Unirg atravessar tantas turbulências. “Quando assumimos a administração, procurei dar atenção especial, não só para o curso de medicina, mas para todos os cursos oferecidos pela instituição. Quando fomos solicitados pelos servidores, cumprimos tudo que nos foi exigido. Acharam que não éramos bons para ficar à frente da Unirg, e hoje, a situação é essa, os próprios alunos sofrendo por causa da falta de compromisso de alguns professores e servidores”, enfatizou o Prefeito.

Abdalla firmou o compromisso de procurar o governo estadual, para buscar a parceria necessária para a construção do hospital escola. Com relação a federalização, o prefeito garantiu que irá até Brasília, junto com uma comissão de estudantes, pedir aos três senadores tocantinenses uma saída para esse impasse.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Gurupi

Por: Redação

Tags: Alexandre Abdalla, Gurupi, Unirg