Educação

Os professores da educação básica, que estão no exercício do magistério na rede pública e estejam cursando uma licenciatura com empréstimo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), já podem solicitar o abatimento mensal, de 1%, do saldo devedor. Isso possibilita que o educador possa pagar todo o custo do curso com trabalho prestado na rede pública de ensino.

A exigência, para quitação do financiamento com trabalho, é que o educador comprove que leciona pelo menos 20 horas semanais em escola pública. O abatimento das mensalidades pagas com recursos do Fies está regulamentado em portaria normativa, que será publicada no Diário Oficial da União, desta quinta-feira, 3.

Para solicitar o benefício, o docente ou estudante deve formalizar o pedido no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) que disponibilizará no seu portal de um sistema específico para ser preenchido pelo solicitante. Também será de responsabilidade do FNDE notificar o agente financeiro escolhido pelo aluno sobre a suspensão da cobrança do empréstimo.

O abatimento das prestações do Fies para os estudantes de licenciatura é um estímulo aos jovens que buscam formação superior para ingressar na carreira do magistério público e uma oportunidade para aqueles que já têm curso superior possam tem uma segunda graduação. A proposta é um grande atrativo, visto que numa licenciatura de quatro anos, por exemplo, o educador vai quitar o empréstimo com oito anos e quatro meses de trabalho em uma rede pública.

Financiamento

O Fies é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas. A partir de 2011, o novo agente operador do programa passa a ser o FNDE e traz novidades: agora o financiamento poderá ser solicitado em qualquer período do ano e a taxa de juros diminuiu para 3,4% ao ano.

Fonte: Assessoria de Imprensa