Estado

Foto: Divulgação

O impasse na aprovação do orçamento do Estado desde ano, ainda pendente na Assembleia, preocupa ainda o secretário de Administração, Lúcio Mascarenhas conforme ele afirmou ao Conexão Tocantins entrevista nesta quinta-feira, 4.

A pasta está nos preparativos de levantamento dos cargos para o novo certame que o governo convocará ainda este semestre. O secretário está no prazo de 90 dias para fazer o levantamento conforme portaria publicada no Diário Oficial. “Estamos nas modulações na fase interna de cargos e verificação de adequação no PCCR para criação talvez de outras funções”, disse.

O secretário disse ainda que depois a Secad vai à campo na estrutura interna de outras secretarias com a intenção de buscar o que chamou de “modernização de conceitos” para o novo certame.

Questionado se o governador Siqueira Campos (PSDB) pediu agilidade no processo de elaboração dos preparativos para edital do novo certame o secretário frisou que no momento o foco é a aprovação do orçamento. “A prioridade do governador é o orçamento, sem ele também não podemos fazer concurso”, disse.

O certame do Quadro geral que estava pendente na justiça e previa mais de seis mil vagas foi cancelado pelo atual governo.

Contratos

Mesmo com as contratações suspensas conforme decreto no Diário Oficial o governo está efetuando nomeações todos os dias e inclusive criou mais uma secretaria extraordinária.

O secretário justificou que as contratações são necessárias para manter o bom funcionamento da pasta e que estão dentro do limite de 1/12 que o Estado pode comprometer do orçamento inclusive com gasto de pessoal.

Evitando falar em números o secretário estimou que a expectativa de contratações seja por nomeações ou por contratos continua sendo de 2/3 do número total dos exonerados pelo governo. “Não vão voltar mais do que 2/3 do número de exonerados”, disse.

O número estimado é de seis mil contratados que serão distribuídos nas demais pastas além da Saúde e Educação, onde tem se concentrado o maior fluxo de contratações neste período sem orçamento.