Polí­tica

Foto: Divulgação

A expectativa para esta quinta-feira, 10, pós carnaval é que os deputados estaduais novamente não realizem sessão ordinária. na Assembleia Legislativa do Tocantins. O Conexão Tocantins entrou em contato com alguns parlamentares de ambas as bases (oposição e situação) e apenas o republicano Stalin Bucar afirmou ter intenção de comparecer amanhã.

“Não tem nada acertado para ir amanhã mas acredito que os deputados do Siqueira não vão”, salientou. O parlamentar disse que a informação que os deputados de oposição receberam é que os Siqueiristas só comparecerão na próxima semana em plenário. “O que foi passado é que eles só vão terça-feira”, frisou.

Está pendente na Casa alterações na Lei de Diretrizes Orçamentárias e ainda a votação de uma nova peça orçamentária que deverá ser protocolada na Casa pelo governo. Os governistas não compareceram em plenário na semana passada e o presidente Raimundo Moreira (PSDB) tirou licença médica.

O intuito, conforme afirmou o líder do governo, Freire Júnior (PSDB) foi evitar que as votações acontecessem sem uma discussão profunda e ainda a ausência de alguns aliados de Siqueira.

Até os petistas Amália Santana e José Roberto Forzani não compareceram para evitar quórum para a votação. Amália, assim como os governistas, defende redução no índice de repasse para a Assembleia.

Manobra

O governo aguarda a aprovação do orçamento evai gerindo a máquina com os 1/12 avos permitido por lei. O atraso na votação não pode ser atribuído á oposição, segundo o deputado Stalin Bucar. “Nós já percebemos que essa é uma manobra de não querer votar o orçamento para fazer caixa. Se o governo tivesse interesse de votar já teria colocado. Isso é mutreta de Siqueira Campos para culpar a oposição. Como é que ele tem o legislativo nas mãos de um aliado dele e não coloca em votação o orçamento?”, questionou.

A bancada de oposição no entanto pretende analisar as alterações, segundo o republicano. “Vamos tentar entendimento para ver se resolve situação. Se votarmos como está o governador não vai gostar”, disse.

O Tocantins é o único Estado onde o governo está sem orçamento.