Polí­tica

Foto: Divulgação Para sec. Sandro Rogério dependência do orçamento está inviabilizando o governo Para sec. Sandro Rogério dependência do orçamento está inviabilizando o governo

O governo vive a expectativa da aprovação do orçamento para este ano enquanto trabalha com 1/12 avos do orçamento. O secretários também aguardam os recursos para as pastas quando de fato poderão gerir os programas e inclusive fazer os investimentos necessários.

Na pasta de Administração, o secretário Lúcio Mascarenhas aguarda o orçamento para dar seguimento nos procedimentos para a viabilização de um novo certame do Quadro Geral. O secretário aguarda também para a execução dos contratos necessários para alguns cargos.

E os efeitos da falta de orçamento são sentidos principalmente na Secretaria Estadual da Fazenda onde o secretário Sandro Rogério trabalha com as prioridades delegadas pelo governador Siqueira Campos (PSDB). “Essa demora na aprovação do orçamento limita nossas ações. Temos que pagar despesas dos vários órgãos, saúde, educação e não conseguimos evoluir, não conseguimos pagar porque ficamos atrelado à essa questão do 1/12”, salientou o secretário ao Conexão Tocantins.

Segundo ele, cada secretário apresenta para o governador as despesas e este escolhe o que vai ser pago. “Nós estamos conversando com cada secretário. Cada um despacha com o governador e ele ver o que é prioridade pagar”, disse.

Sandro Rogério salientou ainda com relação às dívidas de cada pasta deixadas pela gestão anterior que o processo de pagamento é o mesmo: tudo averiguado pelo governador.

Engessamento

Para o secretário da Fazenda a dependência do orçamento está inviabilizando o governo. “É tão gritante que para tudo e ficamos totalmente limitados”, salientou.

As licitações também estão paradas à espera da aprovação do orçamento.A previsão é que o orçamento seja votado no máximo nesta quarta-feira, 16