Polí­tica

Foto: Frederick Borges

Com a orientação de combater, sem trégua, a corrupção e a burocracia, o governador Siqueira Campos conduziu, nesta terça-feira, 15, a reunião com todos os secretários. Ainda na pauta, a transversalidade no governo, tema que deve ser a marca desta administração. Os secretários discutiram sobre as competências essenciais atribuídas à cada pasta, resumidas pelo secretário Omar Hennemann, das Oportunidades, como “o conjunto de potencialidades e tecnologia do Estado e do Governo.” O governador voltou a argumentar que sem corrupção os projetos de proteção das famílias, geração de emprego, habitação, melhorias na saúde e na educação e desenvolvimento da economia com investimentos e atração de empreendedores serão executados com êxito.

O governador falou das dificuldades enfrentadas com a demora na aprovação do orçamento do Estado, mas demonstrou esperança com a nova peça orçamentária encaminhada para o Legislativo com a Mensagem que solicita a devolução do Projeto de Lei nº 01/2011, motivo de polêmica entre os deputados estaduais. “Nós não estamos enfrentando dificuldades imensas com esse impasse e quem está pagando por isso é o povo. Os serviços precisam ser prestados com qualidade à população, especialmente os essenciais. Como vamos dizer a um paciente no hospital público que não podemos fazer sua cirurgia ou dizer aos alunos da rede estadual para irem pra casa por falta de orçamento? Mas , diante disso tudo, não estamos deixando o Estado parar”, disse Siqueira Campos.

Segundo o secretário Eduardo Siqueira Campos, do Planejamento e da Modernização, há rodovias sem manutenção e escolas e hospitais com a pintura das paredes feita ainda em 2002. “O Governo está verificando a situação dos fornecedores e trabalha para uma arrecadação mais eficiente, com economia no custeio dos órgãos públicos e eficiência na aplicação dos recursos”, informou Eduardo.

Para atingir as metas, o governo contará com o Conselho Orientador de Programas e Projetos Estratégicos, formado pelo governador e parte dos secretários, como Eduardo Siqueira Campos e Lívio de Carvalho, das Relações Institucionais, e que irá dar as diretrizes às 18 Regiões Administrativas e Metropolitanas do Estado a respeito de financiamentos externos e ações direcionadas ao desenvolvimento econômico do Tocantins.

Feira Literária Internacional do Tocantins

Ao final da reunião, o secretário da Educação, Danilo de Melo Souza, apresentou ao governador Siqueira Campos e aos secretários, o projeto da Feira Literária Internacional do Tocantins - FLIT, que vai acontecer no período de 1º a 10 de julho próximo na Praça dos Girassóis. O projeto, que agradou a todos, traz inovações e uma amplitude superior a um salão do livro. O projeto será apresentado à imprensa e aos parceiros nos primeiros dias do próximo mês de abril. Serão 15 campos de eventos distribuídos no espaço da praça que trazem o 7º Salão do Livro, um auditório, três Estações da Juventude, da Criança e Multicultural, Cinema, Feira Gastronômica, Circo, Sebo, Parque de Diversões, Festival Folguedos, Estações Temáticas, Concha Acústica e Oficinas diversas.

A Feira tem o objetivo de ampliar o acesso da população aos bens culturais e sociais, consolidar a política de incentivo à leitura, de produção literária e cultural no Tocantins e promover a FLIT no calendário nacional de eventos culturais e literários. Na apresentação ao público que será feita em abril a Secretaria da Educação do Estado irá mostrar os custos do evento, com significativa redução, e os parceiros.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Secom