Educação

A proposta é identificar e dar visibilidade ao trabalho de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que desenvolvem em parceria com escolas projetos de educação integral voltados para crianças e adolescentes. Na 9° edição o Prêmio Itaú-Unicef está com inscrições abertas até 31 de maio.

Cada organização não-governamental pode inscrever um ou mais projetos de ações sócio-educativas que atendam público de 6 a 18 anos em condições de vulnerabilidade socioeconômica. A análise das propostas será fundamentada num conjunto de indicadores que possibilitarão avaliar as ações oferecidas. O desempenho e os resultados dos projetos premiados serão acompanhados, por meio de visitas técnicas, a cada dois anos, o que lhes permite manter a certificação do Prêmio Itaú-Unicef.

O processo seletivo dos projetos inscritos será dividido em seis etapas. A primeira vai verificar a estrita compatibilidade das organizações e seus respectivos projetos com o regulamento do prêmio. Em seguida, as ONGs serão agrupadas regionalmente e por porte financeiro: micro, pequeno, médio e grande. Essa divisão em categorias possibilita uma avaliação mais equânime.

Em outubro, serão indicados até 32 projetos finalistas, um de cada porte por regional. Esses finalistas, após receberem visita técnica, serão considerados vencedores regionais e cada um receberá R$ 20 mil. Na etapa final, as organizações responsáveis pelos quatro projetos vencedores nacionais receberão mais R$ 80 mil cada. Haverá ainda um grande vencedor, cujo valor do prêmio é R$ 180 mil. A premiação nacional será realizada em novembro. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis nas agências do Banco Itaú, nos escritórios do Unicef e no siite www.premioitauunicef.org.br.

O Prêmio Itaú-Unicef é uma iniciativa da Fundação Itaú Social e do Unicef, com a coordenação técnica do Cenpec. Para sua realização, tem como parceiros o Canal Futura, a Undime e o Congemas; conta também com o apoio do Consed, da Rede Andi Brasil e do Todos pela Educação.

Assessoria de Imprensa/ Seduc

Por: Redação

Tags: Fundação Itaú Social, Seduc, Unicef