Estado

Foto: Divulgação

A Política Estadual de Economia Solidária será discutida durante uma Audiência Pública nesta quinta-feira, 07 das 08 às 18 horas no auditório do Palácio Araguaia em Palmas pela população, Organizações não-governamentais e órgãos públicos e privados. Serão apresentadas as propostas para criação da Lei e do Conselho Estadual de Economia Solidária.

A intenção segundo o secretário estadual do Trabalho e da Assistência Social, Agimiro Costa é fomentar essa economia por meio de programas, projetos, criação de fundos e principalmente por meio de parcerias com a iniciativa privada e demais instituições que visem o desenvolvimento econômico sustentável.

A Política de Economia Solidária vai estimular as associações, cooperativas e demais instituições a gerarem renda dando condições para o fomento na abertura de empreendimentos. O poder público dará subsídios por meio de convênios, apoio para comercialização de produtos, realização de eventos para mostra, assessoria técnica, dentre outros.

A Economia Solidária vem se destacando no país como uma alternativa de geração de renda para a inclusão social, com iniciativas de organizações privadas, não-governamentais e do poder público. Dessa forma o Governo do Tocantins tem ações por meio da Secretaria do Trabalho e da Assistência Social com os projetos de fomento à Piscicultura, Apicultura, mini-fábricas de temperos, feiras de trocas, entre outras que ainda devem ser implantadas com a nova política.

No Tocantins são 503 empreendimentos cadastrados, mas já existe uma proposta de um novo mapeamento para verificar os novos empreendimentos que foram abertos nos últimos anos.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Setas