Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista concedida após o encerramento da sessão da manhã desta quinta-feira, 7, o deputado Toinho Andrade (DEM) confirmou sua saída do partido para compor a nova legenda denominada Partido Social Democrático (PSD). Com esta decisao, o deputado acompanha a ex-presidente do DEM no Estado, a senadora Kátia Abreu, que já oficializou sua saída.

Contudo, o deputado ressalta que só oficializará sua retirada do DEM quando a nova legenda for efetivamente criada através da coleta do número de assinaturas necessárias para que isso aconteça.

Com a criação do PSD e a debandada de democratas para a nova sigla, o DEM, partido que tem cedido mais políticos paraa nova sigla,acaba perdendo poderio político no Estado. De acordo com Andrade, dos 27 prefeitos democratas no Estado, os prefeitos de Alvorada: Reginaldo Martins Rodigues e o de Monte do Carmo: Gilvan Pereira Amaral já confirmaram a muança partidária.

Além dos prefeitos, o deputado frisou que ainda irá levar com ele um grande número de lideranças e vereadores do DEM para o PSD. "São centenas de vereadores", comemorou.

DEM no TO

Ao todo, o Democratas elegeu, nas ultimas eleições muncipais e estduais, 27 prefeitos, 17 vices-prefeitos,210 vereadores, 2 deputados federais, 2 estaduais, além do vice-governador João Oliveira e da senadora Kátia Abreu.

Na cidade de Porto Nacional, principal base eleitoral de Toinho, ele frisou que contribuiu contundentemente para o crescimento do então PFL, atual DEM. "Quando eu me me filiei no PFL, o partido tinha 263 filiados em Porto. Hoje, o DEM tem 2686 filiados", disse, garantindo que todos o acompanharão.

O deputado adimite que, com a grande saída de filiados e lideranças do DEM para o PSD, seu ex-partido se complica no Tocantins. Com sua saída do partido, o único reresentante democrata na Assembleia Legislativa fica sendo o deputado Osires Damaso. "A situação do DEM realmente fica complicada no Estado", concordou.

Kátia é nome forte

Sobre a possível presidência do novo partido, o deputado ressaltou que ainda é preciso aguardar todas as definições das assinaturas para poder se debater a nova diretoria estadual. No entanto ressaltou a força do nome da senadora Kátia Abreu para a presidência regional da legenda. "A senadora é a Senadora. É um nome muito forte", completou.