Estado

Foto: Márcio Vieira

A ausência do presidente da FUNAI, Márcio Meira, na solenidade que marcou a primeira sessão solene especial em comemoração ao Dia do Índio, realizada no Senado Federal, foi alvo de críticas dos índios e do senador Vicentinho Alves, nesta segunda (18).

Os índios reclamam que a situação se agravou nas aldeias, ao ponto de desentendimentos constantes sobre quem tem responsabilidades sobre este atendimento, desde o momento em que o governo decidiu reestruturar e redefinir a competência da Funai.

O vereador da cidade Campinópolis (MT), Jeremias Xavante, realizou um discurso durante a sessão onde expôs que a reestruturação da Fundação ocasionou a extinção de postos indígenas nas aldeias e, subsequentemente, a população índia ficou sem suporte em saúde, em educação e na assistência ao índio.

Nesta segunda, durante a solenidade em comemoração ao Dia do Índio, o senador Vicentinho Alves (PR-TO) sugeriu a criação da Secretaria Nacional dos Povos Indígenas para substituir a Funai.

Para o parlamentar, o “não comparecimento do presidente da Funai na sessão demonstrou o abandono e o desprezo dele para com os indígenas brasileiros”.

“O presidente da Funai ao não comparecer a esta sessão demonstrou também desrespeito ao à presidenta Dilma, ao Senado, aos Senadores e aos índios. Se não bastasse a situação indígena estar um caos, com doenças se espalhando nas aldeias e problemas de alcoolismo aumentando, no momento em que a FUNAI é chamada para discutir propostas consistentes para cerca de quatrocentos mil índios brasileiros, consiga a proeza de se esquivar até mesmo de participar de uma sessão onde os índios estão sendo homenageados”, afirmou Vicentinho.

O presidente da FUNAI, Márcio Meira, ainda foi anunciado a compor a mesa diretora, durante a abertura da sessão, mas não foi ou mesmo chegou a enviar representante.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Vicentinho Alves

Por: Redação

Tags: Funai, Márcio Meira, Vicentinho Alves