Polí­tica

Foto: Divulgação  João Ribeiro disse ainda que o PT Tocantinense não tem voto João Ribeiro disse ainda que o PT Tocantinense não tem voto

O senador João Ribeiro (PR) coordenador da bancada do Estado falou em entrevista à rádio CBN Tocantins na manhã desta terça-feira, 26, que não tem nada para negociar com o PT estadual sobre a divisão de cargos federais, principalmente sobre a indicação no Ministério de Desenvolvimento Agrário.

“O PT tem que me agradecer muito por eu ter chamado eles para sentar na mesa porque eles não tem deputado federal”, disse o senador em entrevista à Rádio. O presidente da legenda, Donizeti Nogueira frisou ontem ao Conexão Tocantins que pretende conversar com o governador para que o partido indique os cargos no órgão.

A inclusão do PT na divisão dos cargos, segundo Ribeiro, foi em consideração ao PT nacional. “O PT teve oportunidade de escolher esse cargo”, disse o senador.

Na entrevista o senador disse ainda que o PT Tocantinense não tem voto e que está desalinhado no Estado com relação à gestão nacional da sigla.

Segundo Ribeiro, Donizeti “vive” no gabinete dele (Ribeiro) pedindo apoio. “Cada um no seu lugar, eu não aceito interferência deles”, frisou.

O vereador Bismarque do Movimento (PT) fez duras críticas ao senador na semana passada ao defender que os cargos do MDA fiquem com o PT pela ligação com os movimentos sociais.

Foram quatro indicações para cada parlamentar do Estado da base, inclusive o PT. O Palácio do governo, segundo o senador, deixou em aberto a possibilidade de tirar o PT da divisão dos cargos. “Se ficarem chiando como estão tentando jogar lama em mim vamos reunir e tirar eles”, afirmou.

César Halum (PPS) queria participar da divisão dos cargos e não pode, exemplificou o senador. “Em função de estar num partido que não era da base do governo”, salientou.